Participação da rainha como "Bond girl" coroa renovação da realeza

domingo, 29 de julho de 2012 16:25 BRT
 

LONDRES, 29 Jul (Reuters) - Por Guy Faulconbridge e Paul Casciato A excelente apresentação da rainha Elizabeth como uma "Bond girl" na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos coroa uma operação especial que já dura 15 anos para tentar mostrar a monarquia como a escolha popular para representar uma Grã-Bretanha 'descolada'.

Escoltada por James Bond, interpretado pelo ator Daniel Craig, em um helicóptero sobrevoando uma Londres festiva, a rainha de 86 anos apareceu supostamente saltando com um paraquedas com a bandeira britânica na chegada olímpica que se destacou sobre a de qualquer outra pessoa.

A estreia em um filme da segunda monarca há mais tempo no trono na história britânica marca o apogeu de mudanças pouco sutis, que desde a morte da princesa Diana, em 1997, vêm tornando mais acessível uma família real que já foi dolorosamente solene.

"Houve um toque de leveza no que a rainha fez nas Olimpíadas --foi absolutamente certo", disse Simon Lewis, que como secretário de Comunicação da rainha de 1998 a 2000 ajudou a polir a reputação da monarca após a morte de Diana.

"Foi perfeitamente decidido e completamente de acordo com a ocasião", disse Lewis à Reuters. "A monarquia em 2012 é o produto de uma grande dose de raciocínio cuidadoso ao longo do tempo e de algumas medidas delicadas e pequenas ao longo do caminho".

Pesquisas mostram que a soberana continua muito popular entre ingleses, escoceses, galeses e irlandeses que compareceram em peso em junho para a festa do Jubileu de Diamante.

Digna e serena, e agora com um toque de humor travesso, foi a própria rainha quem dirigiu a remodelação de uma Grã-Bretanha que luta contra o declínio e contra a pior crise econômica desde a Grande Depressão.

"A rainha foi a estrela do show --ela estava maravilhosa", disse um soldado escocês servindo nos Jogos e que só se identificou como Jimi porque não fora autorizado por seus superiores a falar com a mídia.

"Ela foi a melhor parte", disse ele. "Acho que mostra às pessoas outro lado dela. Eu acho que o povo a ama, mas desde o Jubileu e depois disso, muito mais gente viu que rainha maravilhosa ela é".   Continuação...