Polícia investiga motivos para suicídio do cineasta Tony Scott

segunda-feira, 20 de agosto de 2012 19:41 BRT
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES, 20 Ago (Reuters) - Investigadores buscam na segunda-feira pistas que expliquem o que levou o cineasta de origem britânica Tony Scott a cometer suicídio em Los Angeles, mas o foco em Hollywood são as reportagens não confirmadas dando conta de que ele tinha câncer cerebral.

O diretor de filmes de sucesso como "Top Gun - Ases Indomáveis" e "Um Tira da Pesada 2" saltou no domingo de uma ponte na região portuária de Los Angeles. Ele deixou um bilhete de despedida em seu escritório, e no seu carro uma lista de pessoas a serem contatadas, segundo autoridades.

O corpo dele, que será submetido a autópsia na segunda-feira, foi encontrado no porto cerca de três horas depois do salto, segundo o legista-assistente Ed Winter. Ele acrescentou que o resultado da autópsia será mantido sob sigilo até que exames toxicológicos e de outros tipos sejam concluídos.

Winter disse não haver informações que confirmem a reportagem da ABC News que, citando uma fonte anônima próxima do cineasta, disse que ele sofria de um câncer cerebral inoperável.

As autoridades não divulgaram o teor do bilhete, e Winter disse desconhecer qualquer menção a uma doença.

Em nota lacônica na noite de domingo, uma porta-voz confirmou a morte de Scott e pediu respeito à privacidade da família. Ele era irmão do também cineasta Ridley Scott, três vezes indicado ao Oscar.

A notícia trágica sobre um dos mais bem sucedidos diretores e produtores de Hollywood chocou a comunidade cinematográfica.

"Sem mais filmes de Tony Scott. Dia trágico", disse o diretor Ron Howard pelo Twitter. O ator Samuel L. Jackson afirmou, também pelo Twitter, que estava "reservando um momento para refletir sobre a vida & obra de Tony Scott".   Continuação...

 
Cineasta britânico, Tony Scott, olha para a mídia durante coletiva de imprensa do filme "Deja Vu", nesta foto de 2006. Investigadores buscam na segunda-feira pistas que expliquem o que levou Scott a cometer suicídio em Los Angeles, mas o foco em Hollywood são as reportagens não confirmadas dando conta de que ele tinha câncer cerebral. 02/02/2006 REUTERS/Lee Celano