Londres supera NY como capital global da moda; SP é a 7a

quinta-feira, 6 de setembro de 2012 19:34 BRT
 

Por Patricia Reaney

NOVA YORK, 6 Set (Reuters) - Londres desbancou Nova York como a capital mundial da moda pelo segundo ano consecutivo, segundo um ranking divulgado na quinta-feira, quando começa a Semana de Moda de Nova York.

A lista, que monitora o interesse que os eventos de cada cidade despertam na Internet e na imprensa tradicional, tem Paris, Barcelona e Madri completando as cinco primeiras colocações. São Paulo aparece em sétimo lugar.

Paul Payack, presidente da Global Language Monitor (GLM), que compila os resultados anuais, disse que a fama da duquesa Kate Middleton e da Olimpíada de 2012 ajudaram Londres a manter o título.

"Kate Middleton (esposa do príncipe William) provou ser incrivelmente impactante para a marca da moda britânica", disse Payack, acrescentando que uma recente pesquisa mostrou que ela influenciou milhões de libras (ou dólares) em vendas neste ano. "A segunda coisa é o fato de a Olimpíada ter sido no Reino Unido."

Middleton virou referência na moda desde que noivou e se casou com William, no ano passado, e um aceno à indústria britânica da moda também foi incluído na cerimônia de encerramento da Olimpíada, em agosto.

Londres e Nova York disputam acirradamente o topo do ranking desde o início da sua elaboração, há nove anos. Paris ficou em terceiro lugar no geral, mas foi a número 1 em alta costura, ao passo que a Espanha, apesar da crise econômica, confirmou sua boa fase na moda, emplacando duas cidades no "top five".

São Paulo é a capital latino-americana do setor, segundo o ranking, e a sétima principal do mundo. Hong Kong caiu seis posições no ano e ficou em 12o, melhor posição na Ásia. Johanesburgo, em 18o, é a única representante africana, e Dubai, em 28o, tem a moda mais forte do Oriente Médio.

A lista deste ano tem alguns estreantes, como Vancouver (31o lugar), Seul (34o) e São Petersburgo (51o).

Milão, eterna referência da moda, caiu de quarto para oitavo lugar, o que Payack disse não ser tão ruim em vista da intensa concorrência. Há alguns anos, a cidade italiana ficou em primeiro lugar.

A GMC faz o ranking com base em centenas de milhares de sites, blogs e outros meios, incluindo 175 mil veículos de comunicação impressões e eletrônicos. "Buscamos tudo que é possível na web. Tentamos ser o mais inclusivos possível."