September 11, 2012 / 8:23 PM / 5 years ago

Marta Suplicy vai assumir Ministério da Cultura

3 Min, DE LEITURA

BRASÍLIA, 11 Set (Reuters) - A senadora Marta Suplicy (PT-SP) vai assumir o Ministério da Cultura, em substituição a Ana de Hollanda, que deixou o cargo nesta terça-feira em meio a críticas de setores artísticos.

Marta, que promete se esforçar para deixar uma "marca" no ministério, tomará posse na quinta-feira.

A saída de Ana de Hollanda foi confirmada após uma rápida reunião entre ela e a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

A presidente havia telefonado para Marta no início da tarde para "sacramentar" o convite, disse a jornalistas a ministra de Comunicação Social, Helena Chagas.

"Não estava no programa isso", afirmou Marta a jornalistas No Congresso, após a confirmação de seu nome.

"Não vou dizer não para a presidente, e o Ministério da Cultura é extremamente desafiador... Vou me esforçar muito para deixar uma marca nesse ministério", acrescentou.

Ana de Hollanda foi alvo de críticas desde a chegada ao cargo por parte de diferentes setores do meio artístico, que se acentuaram com um manifesto divulgado neste ano, assinado intelectuais e militantes que pediam sua substituição, cujo "despreparo" foi considerado "dolorosamente evidente".

Ela também foi envolvida em denúncias pelo suposto recebimento de diárias oficiais, mesmo sem participar de eventos do governo. A Controladoria-Geral da União (CGU) pediu que ela devolvesse os valores.

Marta, que foi ministra do Turismo no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, desejava concorrer à prefeitura de São Paulo nas eleições de outubro, mas foi preterida pelo ex-ministro da Educação Fernando Haddad. O movimento para tentar alçar Haddad à prefeitura foi liderado por Lula, que afastou a realização de prévias no partido.

A petista foi prefeita de São Paulo entre 2001 e 2005 e candidata à reeleição em 2004, mas perdeu para José Serra (PSDB-SP). Em 2008, voltou a disputar o cargo, quando foi derrotada pelo atual prefeito Gilberto Kassab (PSD-SP)

Eleita senadora por São Paulo em 2010, Marta só passou a integrar a campanha de Haddad nos últimos dias, em meio à ascensão do candidato nas intenções de voto.

A nova ministra negou, no entanto, que sua escolha tenha relação com seu envolvimento recente na campanha do candidato.

"Não tem essa ligação... Desde o começo da campanha do Haddad eu disse que na hora que fosse fazer diferença eu entraria e entrei", disse.

"Eu vou continuar trabalhando. Eu faço todos os comícios como estava combinado."

Antes da campanha municipal, o nome de Marta já havia circulado como provável escolha de Dilma para outros ministérios.

Na sua gestão frente à pasta do Turismo, protagonizou uma polêmica ao sugerir a passageiros que enfrentavam problemas com longas esperas em aeroportos: "Relaxa e goza".

Com a nomeação de Marta, o suplente Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP) assume a vaga da petista no Senado.

Reportagem de Hugo Bachega e Jeferson Ribeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below