September 18, 2012 / 1:32 PM / 5 years ago

Tribunal francês proíbe revista de publicar fotos de Kate

3 Min, DE LEITURA

Cópias da revista francesa Closer são vistas em banca de jornal em Nice, na França. Um tribunal francês proibiu uma revista de fofocas de publicar mais fotos da mulher do príncipe britânico William, a duquesa de Cambridge antes conhecida como Kate Middleton, de topless, e determinou que a Closer entregue as fotos ao casal. 14/09/2012Eric Gaillard

PARIS, 18 Set (Reuters) - Um tribunal francês proibiu uma revista de fofocas de publicar mais fotos da mulher do príncipe britânico William, a duquesa de Cambridge antes conhecida como Kate Middleton, de topless, e determinou que a Closer entregue as fotos ao casal.

Uma liminar do tribunal favorável ao casal real também impede a revista francesa de vender as fotos para outras mídias.

O tribunal de Nanterre, perto de Paris, mais cedo abriu investigação criminal a respeito das acusações de que o fotógrafo que tirou as fotos e a revista violaram a privacidade do príncipe e de sua mulher.

A Closer será multada diária de 10 mil euros se não entregar as fotos, de acordo com a decisão do tribunal

Os advogados do casal real estão pedindo ainda o pagamento de indenização da revista semanal de fofocas de celebridades em consequência das cinco páginas com fotos de William e Kate, publicadas na sexta-feira.

O tribunal disse que a polícia vai investigar se há espaço para acusações criminais contra a Closer e sua editora, a italiana Mondadori, e o fotógrafo.

O escândalo enfureceu boa parte do público britânico e reacendeu um debate sobre as leis de privacidade e liberdade de imprensa na Grã-Bretanha.

As fotos foram tiradas nas férias do casal no sul da França, de longe, enquanto Kate tomava sol de topless com William em uma propriedade particular. Nas imagens, ela aparece retirando a parte de cima do biquíni, relaxando numa cadeira de sol e, num determinado momento, baixando a parte de baixo do biquíni.

O Palácio de Buckingham chamou a publicação das fotos de uma invasão "grotesca" à privacidade do casal real.

Os jornais britânicos, que tentam recuperar sua reputação após uma série de escândalos, concordaram em não publicar as imagens, assim como a edição britânica da revista Closer, que é administrada em separado, e condenaram as fotos.

O tabloide The Sun disse nesta terça-feira que o fotógrafo deveria ser procurado e preso.

Na segunda-feira, a editora do tabloide irlandês The Irish Daily Star suspendeu o editor do jornal por ter rompido um acordo com concorrentes irlandeses e britânicos e ter publicado as páginas da Closer com as fotos, no sábado.

A revista italiana de fofocas Chi, também da editora Mondadori, publicou uma edição especial com 26 páginas dedicas às fotos na segunda-feira.

Reportagem de Patrick Vignal e Thierry Leveque

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below