Benetton lança campanha em busca de "desempregados do ano"

terça-feira, 18 de setembro de 2012 12:19 BRT
 

Por Paul Casciato

LONDRES, 18 Set (Reuters) - Alessandro Benetton está em missão para encontrar uma cura para a crise econômica global e está pedindo a ajuda de ao menos 100 milhões de jovens desempregados para colaborar com ideias.

O presidente do grupo Benetton, de 48 anos, lançou a mais recente campanha publicitária "UNHATE" nesta terça-feira, destacando a situação de desempregados com menos de 30 anos que não conseguem encontrar um trabalho significativo.

Benetton acredita que a geração que está surgindo no mercado de trabalho atual, em que os antigos modelos econômicos não estão lhes fornecendo os tipos de oportunidades que mantiveram seus pais no trabalho por décadas, precisa ser aproveitada para ideias.

"Na história do mundo... as grandes invenções, grandes lideranças, as grandes diferenças sempre foram feitas por pessoas com menos de 30 anos", disse à Reuters o herdeiro de uma das marcas familiares de varejo mais conhecidas da Itália e do mundo.

"Agora, eu não acho que nós podemos olhar para este futuro desconhecido, a menos que falemos com essas pessoas."

Os anúncios e vídeos que mostram determinados jovens em protestos, em trajes de trabalho esperando por entrevistas ou em agências pedindo seguro-desemprego devem ser menos controversos do que a última campanha da Benetton, que mostrou o papa Bento 16 beijando um imã na boca e resultou e no pagamento de uma doação a uma instituição de caridade católica após uma disputa na Justiça.

MODELO ECONÔMICO

Benetton acredita que o modelo econômico pós-2a Guerra Mundial de crescimento baseado em um aumento incessante do Produto Interno Bruto (PIB) para ter prosperidade se tornou obsoleto com as rápidas mudanças do final do século 20 e início do 21, com a explosão do computador e da internet.   Continuação...