Semana de Moda de Milão opta por trajes atemporais e usáveis

terça-feira, 25 de setembro de 2012 13:51 BRT
 

Por Antonella Ciancio

MILÃO, 25 Set (Reuters) - Os estilistas apresentaram vestidos leves e fluidos na Semana de Moda de Milão para a mulher econômica que busca um traje atemporal que vai durar mais de uma temporada nessa era da austeridade.

Vestidos transparentes em tons pastel dominaram os desfiles primavera/verão 2013, que terminaram nesta terça-feira com um apelo à retenção na passarela do estilista Giorgio Armani.

"O nosso trabalho como estilista é sugerir o que as pessoas usam. Qual é o sentido de mostrar 30 peças que não vão para as lojas?", perguntou Armani aos jornalistas.

Executivos da moda reunidos em Milão reconheceram que o ambiente econômico estava ficando mais difícil para os fabricantes de luxo conforme o crescimento desacelera na China e a recessão atinge o sul da Europa.

As vendas de moda italiana devem cair 5,6 por cento este ano, depois de crescimento de 6 por cento no ano passado, de acordo com a Câmara Nacional de Moda Italiana.

O declínio faz a Itália ser o mercado com o pior desempenho em uma indústria de luxo mundial que deverá crescer 7 por cento este ano.

As fabricantes de bens de luxo Salvatore Ferragamo e Prada rejeitaram as preocupações de uma desaceleração acentuada entre os participantes globais com exposição de varejo aos países emergentes.

"Nós acompanhamos a China com grande atenção. Mas a tendência (de crescimento) permanece", disse a presidente-executiva da Ferragamo, Michele Norsa, nos bastidores do desfile de sua marca.   Continuação...

 
Modelo mostra criação de Roberto Cavalli da coleção Primavera/Verão 2013 na Semana de Moda de Milão, Itália. Os estilistas apresentaram vestidos leves e fluidos na Semana de Moda de Milão para a mulher econômica que busca um traje atemporal que vai durar mais de uma temporada nessa era da austeridade. 24/09/2012 REUTERS/Alessandro Garofalo