História da franquia James Bond é tão dramática quanto os filmes

quinta-feira, 4 de outubro de 2012 14:50 BRT
 

Por Mike Collett-White

LONDRES, 4 Out (Reuters) - Como mostra um novo documentário, a verdadeira história por trás da franquia de filmes de James Bond é quase tão dramática quanto as próprias fantasias do 007, cheias de reviravoltas, choques de personalidade, heróis, vilões, mulheres bonitas e fugas incríveis.

"Everything or Nothing" ("Tudo ou Nada") será lançado na sexta-feira, o chamado "Dia Global de James Bond", para comemorar os 50 anos desde a estreia mundial de "Dr. No", que apresentou às massas o agente secreto sofisticado do autor Ian Fleming.

Um box de Blue-ray comemorativo, um leilão beneficente na Christie's e o novo perfume "007" para homens são algumas das maneiras em que Bond está sendo celebrado, enfatizando o apelo duradouro de um personagem que tem sido constantemente reinventado.

O novo documentário, dirigido por Stevan Riley e contendo entrevistas com cinco dos seis atores oficiais de Bond, mostra como a série não foi sempre tão segura.

"Nós já passamos por duas falências de estúdio, já passamos por vários ataques de séries concorrentes, então tivemos nossos altos e baixos", disse o produtor de Bond, Michael G. Wilson, sobre os contratempos mais sérios da franquia, em entrevista à Reuters por telefone.

O diretor de "Everything or Nothing" concordou. "Bond sempre vive para lutar mais um dia e houve muitas ameaças", disse ele no início desta semana na pré-estreia do filme em Londres.

"Quero dizer, como Bond sobreviveu por... 50 anos? Todo mundo não pensa muito nisso, houve muitos obstáculos no caminho."

AUSÊNCIA DE SEAN CONNORY   Continuação...