Estrela de "Emanuelle", Sylvia Kristel, morre em Amsterdã

quinta-feira, 18 de outubro de 2012 12:43 BRT
 

AMSTERDÃ, 18 Out (Reuters) - A atriz holandesa Sylvia Kristel, mais conhecida por seu papel nos filmes de "pornô suave" dos anos 1970, particularmente "Emanuelle", morreu em Amsterdã aos 60 anos, de acordo com sua agente.

Ao longo de 30 anos de carreira, ela estrelou em mais de 50 filmes internacionais. Porém, foi alçada à fama com "Emanuelle", em 1974, uma história erótica ambientada em Bangcoc sobre uma dona de casa entediada, seu marido, e muitos amantes.

Depois disso, trabalhou com diretores como Alain Robbe-Grillet, Claude Chabrol e Roger Vadim. Filmes posteriores incluem "The Nude Bomb" (1980) e "Private Lessons" (1981).

Ela também estrelou na versão cinematográfica de 1991 do romance de D.H. Lawrence, "O Amante de Lady Chatterley".

"Ela foi conhecida por seu trabalho erótico, mas podia fazer muito mais do que isso", disse a sua agente, Marieke Verharen.

"Ela é a atriz holandesa mais famosa que já existiu."

Antes de adoecer recentemente, ela se preparava para um papel em uma produção teatral de Amsterdã da peça "Garotas do Calendário", de Tim Firth.

Sua última atuação no cinema foi em uma produção para a TV italiana, em 2010, sobre o trio de cantoras holandesas que eram populares no período entre guerras na Itália.

Kristel deixa o filho Arthur, de seu relacionamento com o romancista belga Hugo Claus.

(Reportagem de Thomas Escritt)