Polícia britânica prepara prisões em escândalo da BBC

quinta-feira, 25 de outubro de 2012 19:39 BRST
 

Por Michael Holden

LONDRES, 25 Out (Reuters) - Policiais britânicos que investigam supostos abusos sexuais cometidos por um famoso apresentador disseram na quinta-feira que cerca de 300 vítimas já se apresentaram, e que eles se preparam para efetuar prisões, num escândalo que abalou a tradicional emissora pública.

Os detetives se dizem perplexos com o número de pessoas que se apresentaram nas três semanas desde que os crimes do apresentador Jimmy Savile começaram a ser revelados. Savile morreu em 2011, aos 84 anos.

O chefe do órgão gestor da BBC qualificou as acusações como um "tsunami de sujeira", e a polícia disse que "sem dúvida" Savile foi um dos mais contumazes criminosos sexuais da história britânica. "É bastante assustador", disse o chefe do inquérito policial, comandante Peter Spindler.

Após ouvirem 130 supostas vítimas, os agentes registraram 114 relatos de agressão sexual ligados a funcionários da BBC, sendo que na maioria dos casos o agressor foi identificado como Savile.

As denúncias, apresentadas inicialmente pela emissora concorrente ITV, abalaram a BBC, e seu executivo-chefe, George Entwistle, admitiu que a emissora foi fortemente atingida.

O caso teve grande repercussão também nos EUA, onde Mark Thompson, ex-executivo-chefe da BBC, está prestes a assumir o comando da empresa que edita o jornal The New York Times.

Na quarta-feira, advogados de 30 supostas vítimas disseram à Reuters que seus clientes relataram o envolvimento de outras celebridades, e que algumas contaram ter sofrido abusos nas próprias dependências da BBC.

Spindler disse que uma "estratégia de prisões" está sendo preparada, mas que os suspeitos ainda não podem ser identificados, nem mesmo se também trabalhavam na BBC. "Temos várias outras pessoas que podemos investigar."   Continuação...