Vilão em novo 007, Bardem diz que os vilões atuais resgatam bancos

segunda-feira, 29 de outubro de 2012 13:26 BRST
 

Por Leticia Nunez

MADRI, 29 Out (Reuters) - Depois de interpretar o vilão da mais recente edição da franquia cinematográfica 007, o ator espanhol Javier Bardem disse nesta segunda-feira que os vilões de hoje são aqueles que resgatam os bancos.

O sistema bancário espanhol está em pleno processo de reestruturação, que inclui um programa de assistência financeira de até 100 bilhões de euros em colaboração com o Banco Central Europeu.

"Hoje, os vilões são aqueles que resgatam os bancos, e não as pessoas. Aqueles que não sabem o que significa uma expulsão", disse o ator, tradicionalmente crítico, ao ser questionado sobre como são os vilões atuais. "Eles fazem um dano muito maior do que eu possa fazer nos filmes."

O 23o filme da franquia James Bond traz Bardem no papel de um vilão perigoso, com olhar "desconfortável", que tenta derrubar o sedutor 007, interpretado pela terceira vez por Daniel Craig.

"É o meu primeiro monstro no cinema. O fato de ter sido produzido como foi se deve a um extraordinário trabalho de equipe", elogiou Bardem, quando perguntado se estava se sentindo no topo de Hollywood graças a seu papel no filme que comemora o 50º aniversário da saga Bond.

CAMARADAGEM

"Skyfall" estreou no último fim de semana nos cinemas britânicos quebrando recordes de público. Craig e Bardem mostraram cumplicidade e brincaram um com o outro durante a coletiva de imprensa lotada.

"É o meu vilão favorito. É um dos melhores atores que temos agora e um cavalheiro maravilhoso", disse Daniel Craig referindo-se a Bardem, ao que o espanhol respondeu brincando: "Isso me custou muito presunto".   Continuação...

 
Ator Javier Bardem posa durante evento promocional do novo filme do James Bond “Skyfall”, em hotel no centro de Londres. Depois de interpretar o vilão da mais recente edição da franquia cinematográfica 007, o ator espanhol Javier Bardem disse nesta segunda-feira que os vilões de hoje são aqueles que resgatam os bancos. 22/10/2012 REUTERS/Andrew Winning