Novas acusações contra Savile aumentam pressão sobre a BBC

quarta-feira, 31 de outubro de 2012 14:41 BRST
 

Por Stephen Eisenhammer

LONDRES, 31 Out (Reuters) - Novas acusações de conduta sexual imprópria surgiram nesta quarta-feira contra o ex-apresentador da BBC Jimmy Savile, prejudicando ainda mais a reputação da emissora pública britânica e aumentando a pressão sobre sua diretoria.

Os questionamentos sobre a forma como a BBC lidou com as suspeitas a respeito de Savile, que morreu no ano passado, recaíram sobre o diretor-geral George Entwistle e seu antecessor, Mark Thompson, novo CEO do New York Times. Dois inquéritos independentes e uma investigação da polícia estão em andamento.

A polícia investiga centenas de acusações, a maioria delas dos anos 1970 e 1980, de abuso sexual envolvendo Savile e prendeu o pop star dos anos 1970 Gary Glitter no começo da semana por suposta ligação com os abusos. Mais prisões devem ocorrer.

Savile era autorizado a levar regularmente jovens mulheres "deslumbradas" a quartos particulares de um hospital no norte da Inglaterra, disse Terry Pratt, ex-porteiro de lá, à BBC na quarta-feira.

Savile, que arrecadava fundos para a Enfermaria Geral de Leeds, chegava sempre ao hospital tarde da noite com duas mulheres, ia aos flats das enfermeiras e saía antes do alvorecer.

"Ele subia e via o rapaz na mesa... ele pegava a chave e... saía e as duas mulheres o seguiam até a casa das enfermeiras", disse ele à BBC. Pratt disse que as mulheres pareciam "deslumbradas" e "não muito esportas".

O hospital disse em um comunicado: "Continuamos chocados com cada acusação nova. É importante que elas sejam investigadas de forma apropriada."

O relato foi feito um dia depois de um ex-assessor da realeza dizer que o comportamento de Savile durante as visitas à residência do príncipe Charles, o Palácio St. James, ter suscitado "preocupação e suspeita".   Continuação...