Picasso arrecada US$41,5 milhões, mas leilão da Sotheby's frustra

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 10:39 BRST
 

Por Chris Michaud

NOVA YORK, 9 Nov (Reuters) - Um retrato da amante de Picasso, pintado em 1932, foi vendido na quinta-feira por 41,5 milhões de dólares pela casa Sotheby's, contribuindo para que uma venda de obras modernas e impressionistas atingisse o total de 163 milhões de dólares, abaixo das expectativas iniciais.

Estavam à venda nove obras de Picasso, inclusive "Nature morte aux tulipes". Quase um terço dos 67 lotes encalharam, e com isso a Sotheby's descumpriu sua meta, que era arrecadar um total de 170 milhões de dólares.

"Nature Morte" e "Femme à la Fenêtre", dois retratos da musa picassiana Marie-Therese Walter, conseguiram superar as estimativas prévias ao leilão. A segunda obra saiu por 17,2 milhões de dólares, incluindo a comissão.

A venda demonstrou que "neste mercado continua havendo uma busca por qualidade", segundo Simon Shaw, diretor de arte impressionista e moderna da Sotheby's em Nova York.

Ele acrescentou que houve "participação ativa do mercado realmente global da arte atual", mas admitiu que as estimativas prévias talvez tenham sido exageradas.

David Norman, copresidente de arte impressionista e moderna da Sotheby's, disse que o leilão foi marcado também por um "aumento na participação de interessados sul-americanos, asiáticos e russos".

Na véspera desse leilão, a concorrente Christie's também tinha realizado um leilão com resultados que ficaram aquém da estimativa mínima inicial, que era de 209 milhões de dólares. Esses valores devem causar turbulência no mercado de arte, antes das vendas programadas para a semana que vem de obras do pós-guerra e contemporâneas, uma área em que os preços têm disparado na última década.

Os resultados dos dois leilões desta semana foram notavelmente semelhantes, dos preços das principais obras e do percentual de obras arrematadas até o cuidado com que os interessados controlavam os lances.   Continuação...

 
Quadro "Nature morte aux tulipes" de Pablo Picasso em exibição em Nova York, em maio de 2000. Um retrato da amante de Picasso, pintado em 1932, foi vendido na quinta-feira por 41,5 milhões de dólares pela casa Sotheby's, contribuindo para que uma venda de obras modernas e impressionistas atingisse o total de 163 milhões de dólares. 09/05/2000 REUTERS/Divulgação