Cartas de amor de Mick Jagger para a cantora serão leiloadas

sábado, 10 de novembro de 2012 15:19 BRST
 

10 Nov (Reuters) - Cartas de amor escritas pelo vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, para a cantora norte-americana Marsha Hunt, falando sobre poesia e a turbulência em sua vida pessoal, serão leiloadas no mês que vem.

Marsha, com quem Jagger teve a sua primeira filha, Karis, disse ao jornal britânico The Guardian que estava vendendo as cartas, escritas entre julho e agosto de 1969, porque não conseguia pagar suas contas.

"Estou quebrada", afirmou a cantora, que vive na França, ao jornal.

O The Guardian informou que 10 cartas seriam vendidas pela Sotheby's no dia 12 de dezembro. A casa de leilões avalia as cartas entre 70 mil e 100 mil libras (de 111 mil a 160 mil dólares).

Jagger escreveu-as para Marsha enquanto filmava o filme "Ned Kelly", de Tony Richardson, na Austrália.

Elas são descritas como uma evidência do lado sensível do então jovem cantor, que escrevia sobre a poesia de Emily Dickinson, sobre seu encontro com o escritor Christopher Isherwood e sobre um projeto multimídia que não foi concretizado.

O relacionamento de Jagger com Marsha, que é afroamericana, não se tornou público até 1972.

"A venda é importante", disse a cantora ao Guardian. "Alguém, eu espero, comprará aquelas cartas, à medida que nossa geração vai morrendo, e com a gente irá a realidade de quem éramos e como era a vida."

Ela disse que foi a inspiração para a canção "Brown Sugar" dos Rolling Stones, que Jagger escreveu enquanto estava na Austrália.

A estrela do rock cita em suas cartas a desintegração de seu relacionamento com a cantora Marianne Faithful, com quem também estava saindo na época, e a morte do guitarrista da banda Brian Jones.

(Reportagem de Eric Kelsey)

 
Vocalista dos Rolling Stones Mick Jagger chega à estreia do filme "Crossfire Hurricane" no Odeon Leicester Square, em Londres. Cartas de amor escritas por Jagger para a cantora norte-americana Marsha Hunt, falando sobre poesia e a turbulência em sua vida pessoal, serão leiloadas no mês que vem.18/10/2012 REUTERS/Suzanne Plunkett