Ex-executivo da NBC Jeff Zucker é nomeado presidente da CNN

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 18:16 BRST
 

Por Peter Lauria

29 Nov (Reuters) - A Time Warner Inc nomeou nesta quinta-feira Jeff Zucker, ex-diretor-presidente da NBC, como novo presidente da CNN Worldwide a partir de janeiro.

Zucker, que dirigiu a NBC Universal e atualmente é produtor do programa de televisão da apresentadora Katie Couric, sucederá Jim Walton, que em junho anunciou sua saída da rede de notícias. Ele se reportará a Phil Kent, presidente e chefe-executivo da Turner Broadcasting System, controladora da CNN.

"Tirando minha família e o Miami Dolphins, não há nada que eu seja tão apaixonado quanto o jornalismo", disse Zucker em comunicado. "Eu passei os anos mais gratificantes da minha carreira como jornalista".

Zucker, que ficará baseado na CNN em Nova York, ganhou reputação como um gênio na produção de notícias ao trabalhar com Couric no programa "Today", da NBC. A base da CNN é em Atlanta, onde a Turner é sediada.

Sob a liderança de Zucker, o "Today" tornou-se o mais assistido programa de notícias da manhã nos Estados Unidos e o programa mais rentável na televisão.

Ele permaneceu envolvido em decisões de programação e na orientação estratégica da divisão de notícias da NBC e dos canais a cabo MSNBC e CNBC, mesmo após ser nomeado diretor-presidente da NBC Universal, disse à Reuters uma fonte próxima a ele no início desta semana, quando surgiu a notícia sobre sua iminente contratação pela CNN. A NBC Universal é controlada pela Comcast Corp.

Zucker esteve fortemente envolvido na decisão de aproximar parte da programação da MSNBC à esquerda política, para combater a percebida inclinação à direita da Fox News Channel, disse a fonte à Reuters, embora isso não implique que ele modificará os programas da CNN à uma direção mais partidária. A Fox é de propriedade da News Corp.

Desde seu início como a primeira rede de notícias 24 horas a cabo, a CNN tentou manter sua cobertura no meio termo, uma posição que é apontada como responsável pela erosão em sua audiência.   Continuação...