"Loucura por toda parte" no prêmio britânico Turner de arte contemporânea

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 20:13 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES, 3 Dez (Reuters) - Um dos mais importantes prêmios de arte contemporânea será anunciado na noite de segunda-feira, e os membros do júri do Prêmio Turner devem decidir o vencedor entre uma artista performática, dois cineastas e o criador de desenhos obsessivamente detalhados.

O prêmio britânico, que ajudou a estabelecer as carreiras de importantes artistas como Damien Hirst e Tracey Emin, levou a arte contemporânea para o domínio público, apesar das opiniões sempre divididas sobre a qualidade das obras em exposição.

A coisa mais próxima a uma surpresa este ano pode ser a vitória de Spartacus Chetwynd, anunciada como a primeira artista puramente de performance a chegar à lista final, que foi escolhida por um show que montou na galeria Sadie Coles HQ, em Londres.

Artistas que moram, trabalham ou nasceram na Grã-Bretanha, com idade inferior a 50 anos, são elegíveis para o prêmio de 25.000 libras (40.000 dólares), e são selecionados para uma exposição excepcional do seu trabalho encenado nos últimos 12 meses.

O ator Jude Law vai apresentar o prêmio no galeria britânica Tate, em Londres, que está hospedando uma exposição com obras dos quatro artistas indicados, e o anúncio o vencedor será transmitido ao vivo no canal 4 da TV britânica.

Chetwynd é mais conhecido por suas peças tradicionais folclóricas, e uma das performances que estão sendo realizadas no Tate convida os visitantes a colocarem-se diante de um marionete de pano, na forma de uma raiz de mandrágora, que é segurado com toda a reverência por homens vestidos de verde.

"A loucura está em todo lugar este ano no Prêmio Turner", disse o crítico de arte do Guardian Adrian Searle em sua visita à exposição, que ficará aberta até 6 de janeiro de 2013.

 
Tenista espanhol Rafael Nadal posa para fotos após entrevista com a Reuters em Madri, em setembro. Nadal disse na segunda-feira que espera se recuperar completamente da sua lesão a tempo de disputar a próxima temporada do saibro, que culmina com o Aberto da França. 18/10/2012 REUTERS/Paul Hanna