Rolling Stones comemoram meio século e sacodem Nova York

domingo, 9 de dezembro de 2012 18:49 BRST
 

Por Edith Honan

NOVA YORK, 9 Dez (Reuters) - Cinquenta anos depois de seus primeiros ensaios em Londres, os Rolling Stones deram o pontapé inicial na parte norte-americana de sua turnê com um show vibrante em Nova York, no sábado, que negou sua idade -- rugas e nostalgia à parte.

Mick Jagger sacolejou, rebolou e gritou durante o show de duas horas e meia, parando para rememorar a história da banda e seu primeiro espetáculo em Nova York, no Carnegie Hall, em 1964.

Para uma banda cujos primeiros anos foram pontuados por brigas e atritos ocasionais com a lei, a maior polêmica na véspera do show de sábado foi o preço dos ingressos que chegaram a 800 dólares, ou até dez vezes isso em sites oferecendo ingressos de última hora.

Naquela época, o leite era mais barato e "ingressos para os Rolling Stones eram - bom, deixa pra lá", reconheceu Jagger.

A última grande turnê da banda foi em 2007, e a reunião mais recente quase não aconteceu, em parte por culpa de um desentendimento entre Jagger e o guitarrista Keith Richards graças aos comentários que Richards fez a respeito do vocalista em uma autobiografia de 2010.

Em uma entrevista recente, Richards brincou: "Não podemos nos divorciar, estamos fazendo isso pelas crianças".

Uma homenagem em vídeo iniciou o show de sábado, mostrando celebridades que cobriram a banda de elogios.

"São músicas ótimas pra ouvir fazendo besteira", disse o ator Johnny Depp. "Como são magrelos... me irrita muito, muito mesmo", afirmou a atriz Cate Blanchett.   Continuação...

 
Ronnie Wood (esquerda) e Mick Jagger, dos Rolling Stones, se apresentam no Barclays Center, em Nova York, Estados Unidos, no sábado. 08/12/2012 REUTERS/Lucas Jackson