Francês "Amor" é escolhido como melhor filme por críticos de Los Angeles

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 12:30 BRST
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES, 10 Dez (Reuters) - O filme francês sobre um casal envelhecendo, "Amor", foi a escolha surpresa para melhor filme de 2012 pela Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, no domingo, enquanto Joaquin Phoenix foi nomeado melhor ator por seu papel como um problemático no drama cult "O Mestre".

Em uma lista que não bateu com as primeiras escolhas de premiações em Nova York, a Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles nomeou Paul Thomas Anderson o melhor diretor por "O Mestre" e a atriz Amy Adams, que integra o elenco do filme, como melhor atriz coadjuvante.

"A Hora Mais Escura", o filme sobre a morte de Osama bin Laden, levou apenas um prêmio, o de melhor edição.

Na semana passada, o mesmo suspense conquistou dois prêmios de melhor filme do Conselho Nacional de Críticas, sediado em Nova York, e do Círculo de Críticos de Cinema de Nova York.

Ao longo desta semana devem ser anunciadas as nomeações para os prêmios do Screen Actors Guild e do Globo de Ouro, que devem ser as principais indicações para o Oscar, em fevereiro.

Os 60 membros ou mais da Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles mostraram gostos variados e pouca concordância com os observadores de prêmios da indústria.

Emmanuelle Riva, 85 anos, que interpreta uma professora de piano aposentada que sofre um acidente vascular cerebral no filme vencedor do Festival de Cinema de Cannes "Amor" foi considerada a melhor atriz em um empate com a norte-americana Jennifer Lawrence, que interpreta uma jovem viúva na comédia peculiar "O Lado Bom da Vida".

Supostos favoritos ao Oscar como os atores Daniel Day-Lewis ("Lincoln"), Jessica Chastain ("A Hora Mais Escura") foram ignorados pelos críticos de Los Angeles, junto com o bastante aguardado musical "Les Misèrables" e a fantasia épica "O Hobbit: Uma Jornada Inesperada".   Continuação...