Mulheres ambiciosas "do milênio" não querem viver para trabalhar, diz livro

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 15:36 BRST
 

Por Jane Merriman

LONDRES, 17 Jan (Reuters) - Corporações gigantes terão que consignar a cultura alfa masculina de escritório ao triturador de papel se quiserem contar com os ambiciosos profissionais de 20 e 30 anos de hoje, principalmente as mulheres.

As principais empresas do mundo terão dificuldade de inspirar a geração "milênio" com uma cultura de recompensa com base em horas intermináveis no escritório e uma rede de trabalho erguida ao redor de muita bebida e esportes masculinos, segundo a professora de negócios Elisabeth Kelan.

A professora, que ensina no King's College de Londres, argumenta em seu novo livro "Rising Stars" (Estrelas Ascendentes) que os diplomados do século 21 de ambos os sexos não estão dispostos a se devotarem inteiramente a nenhuma empresa em um mundo em que a mudança de empregos a cada dois ou três anos é a regra.

"A geração milênio --tanto homens quanto mulheres-- não quer viver a vida inteira para o trabalho", disse Kelan. "Isso é ainda mais evidente para as mulheres porque a cultura de longas horas não condiz com filhos. Por causa disso, as mulheres geralmente deixam seus empregos bem antes de realmente quererem filhos".

A pesquisa de Kelan mostra que enquanto as mulheres representam cerca de 50 por cento dos postos de trabalho iniciantes, a maioria das organizações diz que apenas um terço de seus gestores de meio e 10 por cento de seus gestores no topo são compostos por mulheres.

Isso se deve em parte porque as mulheres ambiciosas no livro de Kelan, que são advogadas, consultoras, banqueiras e executivas se desiludem quando os homens sobem mais rápido do que elas.

Algumas, cansadas das longas horas e do pouco tempo de lazer, optam por algo diferente --talvez considerando iniciar seu próprio negócio.

Outras decidem ir para a escola de administração de empresas para fazer um MBA que lhes ajude a saltar alguns degraus da escada da carreira. Mas mesmo então elas encontram um ambiente impulsionado pela testosterona.   Continuação...