Justiça manda apreender exemplares de "50 Tons de Cinza" de lojas em Macaé

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 21:28 BRST
 

BRASÍLIA, 18 Jan (Reuters) - Um juiz mandou confiscar exemplares da trilogia "50 Tons de Cinza" e outros livros eróticos de duas lojas em Macaé, no interior do Rio de Janeiro, alegando que os proprietários devem lacrar os livros para evitar que crianças folheiem as obras.

A polícia e autoridades da Justiça em Macaé apreenderam 64 livros, incluindo 11 cópias de "50 Tons de Cinza", da autora britânica E.L. James, depois que as lojas desrespeitaram as leis brasileiras ao não ocultar imagens eróticas e conteúdos considerados impróprios para menores de 18 anos.

Autoridades devolverão os livros em até cinco dias se os donos das lojas garantirem que as obras serão lacradas antes de serem colocadas de volta nas prateleiras.

O juiz Raphael Baddini de Queiroz Campos, da Vara de Família local, tomou a decisão depois de encontrar um grupo de crianças reunidas em frente à vitrine de uma das lojas da cidade em que conteúdo erótico estava exposto, segundo o site da Justiça do Rio de Janeiro.

(Reportagem de Peter Murphy)