‘Diabólico' Spacey trama vingança em série "House of Cards"

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 18:49 BRST
 

Por Lisa Richwine

LOS ANGELES, 30 Jan (Reuters) - Na nova série política "House of Cards", Kevin Spacey interpreta um ambicioso político norte-americano que trama interromper a jovem administração de um presidente que ele ajudou a eleger.

O cenário serve como pano-de-fundo para uma série que a distribuidora Netflix Inc espera que deixe sua marca, abalando o cenário televisivo.

Todos os 13 episódios da primeira temporada do programa poderão ser vistos a partir de sexta-feira apenas pela assinatura da Netflix, e não em nenhuma das transmissões de canais tradicionais ou de TV por assinatura.

O projeto apresenta uma lista de talentos de cinema, incluindo o duas ganhador de Oscar Spacey, além de David Fincher, o aclamado diretor de "A Rede Social" e "O Clube da Luta" como produtor-executivo.

Em "House of Cards", Spacey interpreta o deputado Francis Underwood, um ambicioso democrata de alto escalão.

Spacey dá o primeiro indício da personalidade controladora de seu personagem na cena de abertura, quando olha diretamente para a câmera para explicar que não "tem paciência com coisas inúteis".

"Ele é diabólico", disse Spacey à Reuters, rapidamente acrescentando que ele "é um político muito eficaz", que sabe trabalhar em Washington e opera sob a premissa de "o mal para o bem maior".

Quando a história começa, o parlamentar da Carolina do Sul espera ser indicado secretário de Estado pelo presidente recém-eleito. Quando fica sabendo que a Casa Branca prefere que ele permaneça no Congresso, Underwood sai em uma missão implacável para realizar suas metas. Robin Wright interpreta sua esposa, a igualmente ambiciosa chefe de um grupo não lucrativo - uma personagem vagamente baseada em Lady Macbeth de Shakespeare.   Continuação...