CORREÇÃO-Visita de escritor a Calcutá é cancelada após protestos de muçulmanos

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 09:11 BRST
 

(Corrige data de publicação de livro, no 3o parágrafo, para 1988 em vez de 1998, em texto publicado dia 30 de janeiro)

CALCUTÁ, Índia, 1 Fev (Reuters) - O escritor britânico Salman Rushdie abandonou os planos de participar de um evento de publicidade para a adaptação cinematográfica de seu premiado romance "Os Filhos da Meia-Noite" na cidade indiana de Calcutá, depois que grupos muçulmanos foram às ruas para protestar contra a sua visita.

Cerca de 100 manifestantes se reuniram do lado de fora do aeroporto da cidade antes da visita do autor nascido na Índia nesta quarta-feira, disseram funcionários aeroportuários, no mais recente em uma série de confrontos recentes sobre a liberdade de expressão na Índia.

O romance de Rushdie de 1988 "Os Versos Satânicos" é proibido na Índia devido à sua representação do Islã, e o autor foi forçado a abandonar uma visita ao Festival de Literatura de Jaipur em janeiro passado, depois de protestos e ameaças de morte contra ele.

"Nós não vamos permitir ele aqui. Ele é odiado por todos os muçulmanos do mundo. Agradeço ao governo de Bengala Ocidental por ouvir-nos", disse Idris Ali, chefe do Fórum Todas as Minorias da Índia, referindo-se ao Estado do qual Calcutá é a capital.

"Nós protestamos sob a bandeira do grupo Milli Ittehad Parishad, uma organização de vários grupos muçulmanos", afirmou Ali, que já liderou protestos contra a escritora de Bangladesh Taslima Nasreen, cujo romance "Shame" atraiu ampla condenação de grupos muçulmanos.

"O evento foi cancelado", disse um funcionário do PVR Group, que está promovendo e distribuindo "Os Filhos da Meia-Noite" à Reuters sob condição de anonimato porque não estava autorizado a falar com a imprensa.

O funcionário se recusou a comentar se a polícia ou as autoridades locais haviam solicitado o cancelamento do evento.

(Reportagem de Sujoy Dhar e Henry Foy)