Diretor do Bolshoi diz saber quem o atacou com ácido

domingo, 3 de fevereiro de 2013 17:28 BRST
 

MOSCOU, 3 Fev (Reuters) - O diretor artístico do Balé Bolshoi, Sergei Filin, disse neste domingo que sabe quem está por trás do ataque de que foi alvo, segundo informou a emissora britânica BBC. No atentado, uma pessoa mascarada lançou ácido contra seu rosto, o que quase o levou a perder a visão.

Filin, de 42 anos, foi submetido a várias operações em seus olhos e rosto desde o ataque de 17 de janeiro. Ele não citou nomes, mas deixou claro que o caso está ligado ao seu trabalho.

"Eu não só tenho uma suspeita sobre quem fez isso, mas estou absolutamente certo de que sei quem fez isso. Mas só vou falar sobre isso quando os investigadores estiverem prontos para o anúncio", disse Filin, à BBC em uma entrevista divulgada neste domingo.

A previsão é que Filin receba alta na segunda-feira do hospital onde está internado, em Moscou, e siga imediatamente para tratamento na Alemanha.

"Eu era um gerente, o gerente de um coletivo muito sério, o Balé Bolshoi. Talvez haja pessoas que não gostassem disso, ou que pensassem que não deveria ser eu, ou que se sentissem injustiçadas. Mas eu não posso chamá-las de meus inimigos. Por que elas querem livrar-se de mim?", afirmou ainda Filin.

"E alguém realmente não gosta do que eu venho fazendo lá, talvez eles não gostem do fato de eu ter sido bem-sucedido", acrescentou.

Diretor do Bolshoi nos últimos dois anos, Filin era uma das personalidades de mais destaque na Rússia.

Ele disse que o ataque, quando voltava para casa à noite, ocorreu depois de ter recebido várias ameaças e pode ter sido motivado por rivalidade ou ressentimento. O cargo de Filin lhe dá o poder de projetar ou arruinar carreiras no teatro conhecido por ter um histórico de rivalidades e intrigas.

O oftalmologista mais conceituado da Rússia declarou à Reuters, em 24 de janeiro, que Filin deve manter pelo menos parte da visão em cada olho.

(Reportagem de Gabriela Baczynska)