Portela foi na "coragem" em enredo sem patrocínio, diz Monarco

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 07:05 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 11 Fev (Reuters) - A Portela prestou uma homenagem emocionada ao bairro de Madureira, berço da escola azul e branca.

"Madureira tem tudo a ver com Portela. Foi uma coragem um enredo sem patrocínio ... com grande dificuldade a Portela superou ali no chão", disse o cantor e compositor Monarco, integrante da velha guarda.

Última escola a desfilar na primeira noite do Grupo Especial do Rio, a Portela trouxe representado no abre-alas o trem, que impulsionou o crescimento do bairro, e transformou-se no Teatro Madureira na avenida.

O frequentado Merdacão de Madureira também ganhou espaço. Outra alegoria veio apagar qualquer rastro de uma antiga rivalidade, com uma homenagem à escola Império Serrano.

Portelense, o cantor e compositor Paulinho da Viola foi homenageado com o carro-alegórico "O Trem do Samba do Paulinho".

"Estou muito emocionado com a homenagem da minha escola do coração", disse Paulinho, de 70 anos. "Apesar de desfilar há mais de 40 anos, sempre é como se fosse a primeira vez."

 
Paulinho da Viola desfila na Marquês de Sapucaí em carro alegórico da Portela que o homenageou. 11/02/2013 REUTERS/Sergio Moraes