15 de Fevereiro de 2013 / às 19:08 / 5 anos atrás

London Fashion Week começa com tecidos metálicos e monocromáticos

Por Alice Baghdjian

LONDRES, 15 Fev (Reuters) - Vestidos monocromáticos inspirados na arquitetura italiana e em arranha-céus espelhados deram início à London Fashion Week nesta sexta-feira, quando estilistas exibiam criações elegantes e minimalistas para o outono/inverno 2013.

A estilista britânica Zoe Jordan abriu o evento londrino do circuito de moda internacional com vestidos cinza de espartilhos e saias fluidas, apimentadas com toques de âmbar brilhante e pitadas de pele.

Arquiteta de formação, Jordan disse que as catedrais italianas e o skyline urbano de Hong Kong inspiraram as silhuetas nítidas e os detalhes em metal de suas criações.

"Viver entre esses arranha-céus metálicos e espelhados o tempo todo definitivamente altera sua visão um pouco", disse Jordan, que recentemente voltou de uma viagem a Hong Kong, à Reuters depois do desfile.

"O que estamos tentando fazer é aquele glamour indiferente, é uma coisa muito londrina, você sabe, a garota que não se esforça demais", disse Jordan de sua coleção.

Uma das quatro grandes passarelas da moda ao lado de Paris, Nova York e Milão, London Fashion Week é mais conhecida como um berço de tendências avant-garde.

A cidade mistura nomes promissores com estilistas veteranos como Vivienne Westwood em uma explosão semestral de criatividade para atrair consumidores cansados da recessão de volta às lojas.

O valor direto da indústria da moda britânica à economia de 2,5 trilhões de dólares da Grã-Bretanha é de 21 bilhões de libras (32,60 bilhões de dólares), disse o Conselho de Moda Britânico (BFC, na sigla em inglês).

"Londres realmente se destaca como semana da moda porque tentam ajudar a patrocinar os jovens estilistas e encontrar talentos emergentes. Não é só elogiar os grandes, eles buscam o próximo grande", disse Jordan.

As escolas de arte e design de Londres vêm sendo um achado para o talento na moda, produzindo estilistas como John Galliano, Alexander McQueen, Stella McCartney e vários outros.

O monocromo foi ecoado pela dupla de estilistas Fyodor Golan (Fyodor Podgorny e Golan Frydman), que apresentaram uma coleção de preto, marfim e abóbora queimado, adornados com desenhos barrocos ou embelezados com miçangas.

Saias e vestidos eram sutilmente sexy, mantendo coxas e peitos cobertos enquanto exibiam ombros e nuca.

"Para nós se trata de sexualidade - explorá-la e mostrá-la, mas não de uma maneira perversa - apenas perseguindo-a", disse Podgorny da London Fashion Week.

Olhando adiante, os holofotes estarão brilhando sobre o estilista norte-americano Tom Ford, que vai mostrar sua coleção feminina na passarela pela primeira vez em Londres, tendo limitado os espectadores para alguns poucos insiders da moda e editores de revistas.

A cantora Rihanna vai acrescentar um toque de glamour no sábado com o lançamento de sua primeira coleção de roupas para a loja britânica River Island, um dos 56 desfiles que acontecerão ao longo do evento de cinco dias.

"A moda londrina é louca porque você tem novos estilistas, você tem moda, você tem festas... para mim, trata-se apenas de exibir seu talento", disse a atriz britânica Jaome Winstone na primeira fila do desfile de Jordan.

Reportagem adicional de Katharina Urban-Oberberg e Dasha Afanasieva

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below