Autora britânica compara princesa Kate a "manequim de vitrine"

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 14:46 BRT
 

LONDRES, 19 Fev (Reuters) - Uma das autoras mais famosas da Grã-Bretanha lançou um ataque fulminante sobre a duquesa de Cambridge, a mulher grávida do príncipe William, rotulando-a de "manequim de vitrine", com um sorriso de plástico, cujo único papel na vida é procriar.

O primeiro-ministro David Cameron descreveu a premiada escritora Hilary Mantel como "equivocada" depois que ela comparou Kate Middleton a uma boneca "feita em máquina", desprovida de personalidade.

Seus comentários sobre a esposa de William, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, dividiram a opinião pública, com jornais condenando Mantel como "venenosa", "cruel" e "incrivelmente rude".

Já defensores disseram que suas palavras foram tiradas do contexto de uma longa análise da obsessão secular da sociedade com a aparência e fertilidade das mulheres da realeza, que terminou com um apelo para "desistirem e não serem brutos" com elas.

"Eu vi Kate se tornar uma boneca articulada em que certos panos são pendurados", disse Mantel em uma palestra no Museu Britânico, em Londres, no início deste mês, em que ela falou sobre sua mudança de visão da princesa.

"Ela era um manequim de vitrine, sem personalidade própria, totalmente definida por aquilo que ela usava. Atualmente, ela é uma futura mãe, envolta em outro conjunto de atribuições."

Falando durante uma visita à Índia, Cameron disse que Mantel estava errada e que as pessoas deveriam fazer mais para encorajar uma jovem real que é uma "embaixadora fantástica para a Grã-Bretanha".

(Por Clare Hutchison e Peter Griffiths)