Juiz se nega a arquivar acusação a Lindsay Lohan por acidente

sexta-feira, 1 de março de 2013 18:01 BRT
 

LOS ANGELES, 1 Mar (Reuters) - Um juiz de Los Angeles se recusou na sexta-feira a arquivar o processo por condução perigosa de veículo e obstrução de investigação contra a atriz Lindsay Lohan, e determinou que ela seja julgada neste mês por causa do acidente de trânsito ocorrido em 2012.

Lohan, de 26 anos, enfrenta problemas judiciais desde 2007, e já teve seu direito à liberdade condicional suspenso num caso de furto de 2011. Ela se declarou inocente das acusações relacionadas à colisão do seu Porsche com um caminhão, em junho de 2102, em Santa Monica (Califórnia).

A atriz de "Meninas Malvadas" disse à polícia na ocasião que não estava dirigindo o carro.

Na audiência de sexta-feira, o advogado Mark Heller alegou que Lohan foi interrogada de forma ilegal pela polícia depois do acidente, mas o juiz James Dabney rejeitou essa tese e marcou o julgamento para 18 de março.

Ela pode ser condenada a até três anos pelas acusações, mas é improvável que vá presa - a não ser que o tribunal conclua que ela violou algum termo da liberdade condicional.

(Reportagem de Eric Kelsey)