Morre Bebo Valdés, considerado um dos músicos mais completos de Cuba

segunda-feira, 25 de março de 2013 12:25 BRT
 

HAVANA, 22 Mar (Reuters) - O compositor, arranjador e pianista cubano Bebo Valdés, considerado um dos músicos mais completos da ilha caribenha, morreu nesta sexta-feira na Suécia por causa do Mal de Alzheimer, disse o percussionista Amadito Valdés.

Bebo Valdés morreu aos 94 anos em Estocolmo, cidade onde morava desde 1963. Segundo especialistas musicais, ele foi um dos gênios e protagonista dos momentos de ouro da história musical de Cuba.

Seu filho Chuco Valdés, ganhador de vários prêmios Grammy, esteve junto com o pai há duas semanas em Benalmádena, no sul da Espanha, para onde havia sido levado temporariamente devido ao avanço da doença que o afetava há vários anos.

"O neto de Bebo me ligou, o pianista Roberto Carlos Rodríguez, da orquestra Los Van Van, para me avisar da morte de seu avô hoje (sexta-feira)", disse Amadito Valdés, um percussionista cubano, ex-integrante do grupo Buena Vista Social Club.

"Bebo é um ícone, um paradigma da música cubana dos anos 30, um fenômeno, é uma perda grande para a música", destacou por telefone à Reuters desde sua casa em Havana.

O verdadeiro nome de Bebo Valdés é Dionisio Ramón Emilio Valdés Amaro, nascido em 9 de outubro de 1918, em Quivicán, nos arredores de Havana. Tocou em várias orquestras desde os anos 1940 e gravou discos com grupos de jazz afrocubano.

Em 1960 viajou ao México, logo foi aos Estados Unidos e permaneceu na Espanha. Mas em 1963 decidiu ficar na Suécia e nunca mais voltou a Cuba.

"É um dos mais completos músicos que Cuba nos deu", disse o escritor Helio Orovio, ao elogiar Valdés em seu livro "Dicionário da Música Cubana".

Mais recentemente, o compositor de Quivicán assinou a trilha sonora do filme "Chico y Rita", de Fernando Trueba, indicado ao Oscar de melhor animação em 2012.

(Reportagem de Nelson Acosta e Rosa Tania Valdés, em Havana)

 
Pianista Bebo Valdes cumprimenta a audiência em uma apresentação em Madrid. O compositor e arranjador cubano, considerado um dos músicos mais completos da ilha caribenha, morreu nesta sexta-feira na Suécia por causa do Mal de Alzheimer, disse o percussionista Amadito Valdés. 26/07/2007. REUTERS/Andrea Comas