Helen Mirren critica Sam Mendes por não citar mulheres entre suas influências

segunda-feira, 25 de março de 2013 14:44 BRT
 

LONDRES, 25 Mar (Reuters) - A atriz britânica Helen Mirren censurou o cineasta Sam Mendes por não mencionar nenhuma mulher como influência durante um discurso de agradecimento em uma cerimônia de premiação britânica, uma questão espinhosa depois que nenhuma cineasta foi indicada para o Oscar este ano.

Mendes, ao receber o prêmio Empire na categoria de Melhor Direção e Melhor Filme para "Operação Skyfall", além do Prêmio Inspiração anual, citou Paul Thomas Anderson, François Truffaut, Martin Scorsese e Ingmar Bergman como suas influências.

Sua lista, composta apenas por homens, fez Mirren, depois de receber o prêmio Empire Legend, expressar seu desapontamento por Mendes não incluir diretoras mulheres em sua lista e pelo fato de as mulheres ainda não serem reconhecidas por seu papel na indústria cinematográfica.

Mirren, de 67 anos, disse que a indústria cinematográfica era um "mundo realmente masculino" quando ela começou, mais de 40 anos atrás, e que os filmes eram dominados pelos homens.

"Mas hoje em dia isso realmente mudou e é fantástico ver mulheres e meninas no departamento de iluminação, cinematografia e no departamento de som e, obviamente, na produção e roteiro", ela falou.

"Eu espero e rezo e sei que em cinco ou 10 anos, quando o próximo Sam se levantar e fazer o seu discurso, haverá duas ou três ou quatro ou cinco nomes de mulheres ali. É isso aí, garotas!", ela falou para uma plateia animada.

Até agora, apenas uma cineasta mulher ganhou o Oscar de Melhor Direção - Kathryn Bigelow em 2010 por "Guerra ao Terror".

Neste ano, não houve mulheres na lista de cinco indicados de Melhor Direção, que foi para o taiuanês Ang Lee por "As Aventuras de Pi".

(Reportagem de Rollo Ross e Belinda Goldsmith)