Atriz italiana Gina Lollobrigida vende joias para ajudar pesquisa de célula-tronco

terça-feira, 26 de março de 2013 13:11 BRT
 

Por Belinda Goldsmith

LONDRES, 26 Mar (Reuters) - A atriz italiana Gina Lollobrigida, um dos principais símbolos sexuais das décadas de 1950 e 1960, está vendendo algumas de suas joias com diamantes para arrecadar dinheiro para pesquisas com células-tronco, dizendo que agora é a hora de retribuir pela vida feliz que teve.

Depois de uma infância humilde e rural, Lollobrigida contracenou com estrelas de Hollywood como Humphrey Bogart, Rock Hudson, Burt Lancaster, Tony Curtis e Frank Sinatra.

Quando sua carreira decolou na França, Itália e Hollywood, Lollobrigida começou a colecionar joias da Bulgari, sempre comprando ela mesma e aproveitando o poder de compra de seu trabalho duro.

Agora com 85 anos e tendo em grande parte trocado a atuação na década de 1980 pelo fotojornalismo, trabalho humanitário e escultura, Lollobrigida disse que era hora de colocar as joias em bom uso.

Vinte e duas joias de sua coleção serão leiloadas pela Sotheby's em Genebra, em 14 de maio, depois de serem expostas em Londres, Nova York e Roma.

Lollobrigida disse que vai doar os lucros para um fundo para a criação de um hospital para a pesquisa com células-tronco.

"Isso não vai ser o fim das joias, mas vai ser algo que faça o bem, ajudar uma causa que é muito importante para mim", contou ela à Reuters em uma entrevista por telefone de Roma. "Quero deixar uma lembrança da minha vida."

As peças incluem um par de brincos de pérola e diamante feitos em 1964 que devem ser vendidos por até 1 milhão de dólares, um anel de diamante de 19,03 quilates mais ou menos do mesmo valor e um conjunto de colar e pulseira de diamante de 1954 avaliado em até 500.000 dólares.

Ela também está vendendo um par de brincos de pressão de esmeralda e diamante que ela foi fotografada usando em uma noite em 1965, com o artista Salvador Dali, que deverá ser vendido por até 250.000 dólares.