Novo julgamento não adia publicação de livro de memórias de Amanda Knox

quarta-feira, 27 de março de 2013 20:09 BRT
 

NOVA YORK, 27 Mar (Reuters) - A decisão de um tribunal italiano de julgar novamente Amanda Knox e seu ex-namorado pelo assassinato em 2007 de sua colega britânica de quarto não vai atrasar a publicação de seu livro de memórias, afirmou sua editora nesta quarta-feira.

A HarperCollins disse que o livro, "Waiting to be Heard" ("À Espera de ser Ouvida", em tradução livre), será publicado nos Estados Unidos em 30 de abril, como planejado. Amanda também vai conceder uma entrevista a Diane Sawyer, da rede ABC, que deve ir ao ar no mesmo dia.

"A publicação acontecerá conforme o planejado. Ela está indo adiante com todos os eventos", disse um porta-voz da HarperCollins.

A mais alta corte da Itália ordenou na terça-feira um novo julgamento para o caso da morte de Meredith Kercher depois de anular a absolvição, em 2011, de Amanda e Raffaele Sollecito, que cumpriram quatro anos na prisão.

O assassinato ocorreu enquanto Amanda, o namorado dela e Meredith eram estudantes na Universidade de Perugia, na Itália.

Amanda disse em comunicado após a decisão do tribunal que era doloroso receber a notícia e que ela iria continuar sua batalha legal, confiante na verdade.

No livro, Amanda deve descrever os acontecimentos que levaram à sua prisão, seu julgamento e seus anos atrás das grades.

(Reportagem de Patricia Reaney)