ENTREVISTA-Danny Boyle fala sobre novo filme "Trance"

quarta-feira, 3 de abril de 2013 15:11 BRT
 

LOS ANGELES, 3 Abr (Reuters) - Depois de produzir a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, o cineasta britânico Danny Boyle está de volta ao cinema com "Trance".

A charada psicológica, que estreia nos cinemas dos EUA na sexta-feira, é estrelada por James McAvoy como um homem que se junta a um criminoso (Vincent Cassel) para roubar uma pintura, mas sofre uma pancada na cabeça durante o assalto. Incapaz de se lembrar onde ele escondeu a pintura, o homem trabalha com uma hipnoterapeuta (Rosario Dawson) para recuperar a memória.

O cineasta britânico, de 56 anos, sentou-se com a Reuters para falar sobre "Trance" e sobre porque é pouco provável que ele volte a trabalhar com uma grande estrela.

Pergunta: O filme se passa em Londres, mas suas três principais estrelas são um britânico, uma americana e um francês. No entanto, o cenário é algo indefinido. Você poderia ter filmado em qualquer lugar?

Resposta: O plano original era filmar em Manhattan com uma menina inglesa porque sempre achamos que ela deveria ser de algum lugar distante, para que não tivesse algum lugar para o qual escapar rapidamente.

P: Então, o que aconteceu?

R: Nós tivemos esse trabalho para a Olimpíada, então percebemos que se nós fôssemos fazer o filme, teríamos que localizá-lo em Londres e usar uma garota americana. Mas eu ainda estou muito interessado em trabalhar em Nova York. Eu nunca fiz um filme lá e eu acho que qualquer cineasta sério precisa fazer um filme em Nova York.

P: O personagem de McAvoy é colocado sob inúmeros transes por Dawson. Alguma vez você também se submeteu ao transe por motivos de pesquisa?

R: Não, sou muito maníaco por controle! (risos) Diretores são loucos por controle. Eles estão sempre tentando controlar tudo!   Continuação...