Filho de pastor evangélico dos EUA comete suicídio

domingo, 7 de abril de 2013 13:59 BRT
 

7 Abr (Reuters) - O filho do popular pastor evangélico Rick Warren cometeu suicídio após um longo sofrimento com depressão e doença mental, de acordo com carta enviada por Warren e sua esposa Kay para a equipe da Igreja da Comunidade de Saddleback Valley.

Matthew Warren, de 27 anos, tirou a própria vida numa "onda momentânea de desespero em sua casa", após uma "noite divertida" com seus pais, disse Warren em comunicado no sábado.

"Kay e eu estamos impressionados com seu amor, preces e palavras gentis", escreveu Warren em sua página do Facebook neste domingo.

Além de liderar a Saddleback Church em Lake Forest, na Califórnia, Warren é autor do best-seller "Uma Vida com Propósitos".

Ele fez uma oração na primeira posse de Obama em janeiro de 2009.

Warren descreveu seu filho como um "homem inacreditavelmente amável, gentil e compassivo. Ele tinha um intelecto brilhante e um dom para sentir quem estava com mais dor ou mais desconfortável em uma sala."

Warren afirmou no comunicado que por toda vida seu filho sofreu com doença mental, depressão e pensamentos de suicídio.

"Apesar dos melhores médicos dos Estados Unidos, medicamentos, conselheiros e preces para cura, a tortura da doença mental nunca apaziguou-se", disse ele.

(Reportagem de Brendan O'Brien)