BBC é envolvida em polêmica por música que ironiza morte de Thatcher

sexta-feira, 12 de abril de 2013 20:18 BRT
 

Por Belinda Goldsmith

LONDRES, 12 Abr (Reuters) - A emissora pública britânica BBC foi criticada na sexta-feira por aceitar não tocar na íntegra a canção "Ding Dong! The Witch Is Dead", de 1939, que voltou às paradas musicais do país por causa da morte da ex-primeira-ministra Margaret Thatcher.

Nas redes sociais, detratores de Thatcher fazem campanha para que essa faixa da trilha do filme "O Mágico de Oz" chegue ao topo das paradas britânicas. A segunda parte do título da canção significa "a bruxa está morta".

A rádio BBC 1 apresenta na íntegra semanalmente as 40 faixas mais vendidas no período. Mas a pressão vinda de alguns políticos e populares para banir a canção considerada "desrespeitosa" no atual contexto, levou a BBC a anunciar que apresentará apenas um trecho de "The Witch Is Dead", como parte de uma notícia explicando por que ela voltou às paradas.

"A BBC acha a campanha de mau gosto, mas não acredita que a gravação deva ser proibida", disse a emissora em nota. Mas o diretor da BBC 1, Ben Cooper, admitiu que houve uma concessão aos admiradores de Thatcher.

"A gente tem argumentos muito difíceis e emotivos de ambos os lados, e não esqueçamos que tem também uma família que está de luto pela morte de uma pessoa querida que ainda está não foi enterrada", afirmou ele em nota.

Thatcher, conhecida como a "Dama de Ferro", morreu na segunda-feira, aos 87 anos, vítima de um derrame. Sua morte foi celebrada por muitos britânicos que a viam como uma destruidora de empregos, de setores econômicos tradicionais e do poder dos sindicatos.

Até alguns partidários dela criticaram a BBC por não apresentar a canção na íntegra. "Thatcher defendia a liberdade", tuitou a deputada conservadora Louise Mensch.