França investiga 3 por fotos de topless de Kate Middleton

quarta-feira, 24 de abril de 2013 18:41 BRT
 

PARIS, 24 Abr (Reuters) - O publisher de uma revista francesa de celebridades foi colocado formalmente sob investigação por violação da privacidade, num caso relacionado à publicação de fotos em que a mulher do príncipe britânico William tem os seios à mostra, disse uma fonte judicial na quarta-feira.

O fotógrafo que tirou as fotos de Kate Middleton, a duquesa de Cambridge, em meados do ano passado e um diário regional também estão sob a investigação, que pode levar a um processo judicial, segundo a fonte.

A revista semanal Closer publicou em setembro as fotos da duquesa fazendo topless durante férias no sul da França. A publicação causou indignação na Grã-Bretanha, e o palácio de Buckingham a descreveu como uma invasão "grotesca" da privacidade do casal.

As fotos mostravam Kate tirando a parte de cima do biquíni, relaxando ao sol e, em determinado momento, abaixando a parte de trás da peça inferior.

A empresa que edita a revista - uma subsidiária da italiana Mondadori - e o fotógrafo que tirou as fotos à distância foram colocados neste mês sob investigação formal, disse a fonte, que pediu anonimato.

O jornal regional La Proveence, que publicou fotos de William e da sua mulher nadando em trajes de banho, durante as mesmas férias, foi posto nesta semana sob investigação formal, acrescentou a fonte.

A assessoria do príncipe e da mulher dele não se manifestaram.

(Reportagem de Nicolas Bertin em Paris e Sarah Young em Londres)