Obama e antecessores homenageiam Bush em inauguração de biblioteca

quinta-feira, 25 de abril de 2013 18:39 BRT
 

DALLAS, Estados Unidos, 25 Abr (Reuters) - George W. Bush foi tratado nesta quinta-feira com calorosos elogios pelo presidente norte-americano, Barack Obama, e por seus três antecessores ainda vivos durante a cerimônia de inauguração da sua biblioteca presidencial.

O evento enfatizou a atuação decidida de Bush contra o terrorismo e evitou menções a polêmicas como a invasão do Iraque.

Obama e os também democratas Bill Clinton e Jimmy Carter, junto com o pai de Bush, o republicano George H.W. Bush, se reuniram no campus da Universidade Metodista do Sul, no Texas, para homenageá-lo.

No fim da cerimônia de uma hora, Bush, que tem evitado compromissos públicos desde que deixou Washington, em janeiro de 2009, conteve as lágrimas ao encerrar seu pronunciamento.

Obama compreendeu o espírito do dia ao declarar que aliados e adversários de Bush veem o ex-presidente como um político genuíno. "Conhecer o homem é gostar do homem, porque ele está confortável na própria pele", afirmou o democrata. "Ele leva seu trabalho a sério, mas não se leva demasiadamente a sério. Ele é um bom homem."

O republicano Bush foi um dos presidentes mais impopulares da história do país e deixou o cargo com apenas 33 por cento de aprovação. Mas o tempo contribuiu para melhorar sua imagem, e uma recente pesquisa Washington Post/ABC News deu a ele um índice de aprovação de 47 por cento, semelhante ao do próprio Obama.

Em seu discurso, Bush aludiu às escolhas difíceis que precisou tomar como presidente, o que é um tema que permeia várias exposições da biblioteca.

"Uma das coisas na democracia é que as pessoas são livres para discordar. É justo dizer que eu dei às pessoas muitas oportunidades para exercerem esse direito", afirmou ele, com uma risada discreta.

(Reportagem de Steve Holland)