"Problemas" são resolvidos e "Django Livre" deve ser lançado na China

sexta-feira, 26 de abril de 2013 20:30 BRT
 

LOS ANGELES, 26 Abr (Reuters) - A violenta história de vingança contra a escravidão de Quentin Tarantino "Django Livre" será finalmente lançada na China em maio, disseram os distribuidores nesta sexta-feira, e uma fonte de Hollywood revelou que a fita sofrerá cortes adicionais para o mercado chinês.

As sessões de "Django" foram suspensas minutos antes da sua estreia na China, em 11 de abril. Na ocasião, um funcionário de um cinema em Xangai alegou "razões técnicas". Todos os filmes passam pela censura estatal antes de estrearem na China. Cenas com nudez, violência extrema ou temas políticos delicados costumam ser expurgadas.

"Estamos satisfeitos por plateias de toda a China poderem experimentar 'Django Livre' a partir de domingo, 12 de maio. Há uma tremenda agitação, expectativa e consciência sobre o filme, e agradecemos às autoridades locais por rapidamente resolverem a questão", disse a Columbia Pictures em nota.

A distribuidora não comentou se e quais alterações foram feitas no filme e por que as cópias anteriores tiveram a exibição proibida. Esse será o primeiro filme de Tarantino lançado no mercado chinês, considerado cada vez mais importante para Hollywood.

(Reportagem de Jill Serjeant)