Michael Buble mistura canções originais e clássicos em novo álbum

sábado, 27 de abril de 2013 16:54 BRT
 

NOVA YORK, 27 Abr (Reuters) - Com um filho a caminho e um novo álbum com canções mais originais do que nunca, Michael Buble está se aventurando em território desconhecido sem largar suas raízes pessoais ou artísticas.

No álbum "To Be Loved", o cantor canadense de 37 anos mistura clássicos inspirados no jazz, na Motown e até mesmo nos Bee Gees, com faixas originais escritas por ele e em colaboração com Bryan Adams e Reese Witherspoon.

"Eu queria que tudo fosse emotivo", disse Buble à Reuters.

O álbum chegou ao primeiro lugar na lista da Billboard do Reino Unido na semana de seu lançamento, em 15 de abril, e está pronto para assumir o primeiro lugar nos Estados Unidos depois do lançamento nesta semana.

Buble disse que ficou mais inspirado para escrever as suas próprias canções, como o single "It's a Beautiful Day", depois de receber uma resposta positiva em relação as até então originais "Haven't Met You Yet" e "Home".

Ainda assim, ele continua comprometido com os clássicos que o fizeram famoso.

"Eu amo escrever canções, mas a verdade é que eu amo fazer também versões", disse ele. "Eu nunca vou chegar a um ponto em que todas as músicas de um álbum sejam originais."

"To Be Loved" recebeu críticas em sua maioria positivas, especialmente para as faixas clássicas, embora alguns críticos consideraram o álbum irregular. Buble disse que os comentários mais importantes vêm de seus fãs.

"A verdade é que a melhor crítica que eu posso receber é alguém usar seu suado dinheiro para comprar o meu CD", disse ele.

Por essa medida, ele está indo muito bem: Buble já vendeu 45 milhões de álbuns ao longo de sua carreira, e está pronto para fazer 10 shows, com ingressos esgotados, na 02 Arena, em Londres, a partir do dia 30 de junho.

Ele voltará da turnê a tempo para o nascimento de seu primeiro filho, um menino, previsto para 21 de agosto. Buble disse que ele e a esposa, a atriz e cantora argentina Luisana Lopilato, concordam que a família sempre virá antes da carreira.