Rei Williem-Alexander sucede rainha Beatrix no trono da Holanda

terça-feira, 30 de abril de 2013 09:53 BRT
 

Por Gilbert Kreijger e Thomas Escritt

AMSTERDÃ, 30 Abr (Reuters) - A rainha Beatrix, da Holanda, abdicou nesta terça-feira em favor do seu filho primogênito, Willem-Alexander, que se tornou o primeiro rei da Holanda em mais de 120 anos.

Cerca de 25 mil pessoas aplaudiram a transferência dinástica em frente ao Palácio Real, em Amsterdã. A cerimônia, que incluiu a abdicação e automática sucessão do trono, foi transmitida ao vivo pela TV.

Desde a manhã uma multidão se aglomerava na praça Dam para ver o novo rei e sua esposa, a rainha Maxima, na sacada do palácio. Beatrix conteve as lágrimas ao apresentar seu filho.

"Há alguns momentos, abdiquei ao trono. Estou feliz e grata por lhes apresentar seu novo rei", disse Beatrix, de 75 anos, que agora assume o título de princesa.

Vestindo um sóbrio vestido roxo, Beatrix assinou o documento de abdicação diante de ministros, do filho e da nora, que usava um vestido rosa-claro com um enorme laço sobre o ombro esquerdo.

Existe a expectativa de que Willem-Alexander, de 46 anos, especialista em gestão hídrica, trará um toque mais informal à monarquia, inclusive pela presença de Maxima, uma argentina que fez carreira em bancos de investimento.

Beatrix optou por se aposentar após 33 anos como rainha, seguindo assim a tradição da sua mãe e da sua avó.

O dia 30 de abril é celebrado anualmente na Holanda como o Dia da Rainha, motivo de grande festa popular, e a cerimônia deste ano representou um motivo adicional para celebração, num momento em que a forte queda nos preços imobiliários, o aumento do desemprego e a redução da confiança dos consumidores empurraram o país para uma recessão.   Continuação...

 
População celebra o novo rei holandês, Willem-Alexander, na praça Dam, em Amsterdam. A rainha Beatrix, da Holanda, abdicou nesta terça-feira em favor do seu filho primogênito, Willem-Alexander, que se tornou o primeiro rei da Holanda em mais de 120 anos. 30/04/2013. REUTERS/Kevin Coombs