Economia britânica faz nova vítima: loja do príncipe Charles

terça-feira, 7 de maio de 2013 17:25 BRT
 

LONDRES, 7 Mai (Reuters) - A fragilizada economia britânica atingiu o verdureiro mais elegante do país, forçando o príncipe Charles a fechar sua loja de produtos orgânicos citando queda no comércio e aumento de preços.

O príncipe Charles, herdeiro do trono e defensor do meio ambiente, abriu uma loja perto de seu palácio de campo Highgrove, em Gloucestershire, no sudoeste da Inglaterra, há oito anos, depois de converter a sua propriedade em agricultura orgânica em 1986.

A loja, chamada The Veg Shed, vendia frutas e vegetais orgânicos cultivados numa fazenda do ducado e ficou conhecida por vender produtos orgânicos comestíveis, porém em formatos diferentes, que seriam normalmente rejeitados pelos supermercados.

Mas uma porta-voz do príncipe disse que a loja fechou depois de não conseguir lucrar, já que não era mais financeiramente viável. Os produtos estavam invariavelmente mais caros do que nos supermercados locais.

"A The Veg Shed fechou, basicamente em resposta às tendências dos consumidores, uma preferência de comprar remotamente", disse a porta-voz da Clarence House, a residência oficial do príncipe em Londres, à Reuters nesta terça-feira.

Ela afirmou que os consumidores que quiserem provar os produtos orgânicos da Família Real ainda poderão fazer pedidos pela Internet.

(Reportagem de Limei Hoang)