Soutine atinge novo recorde em leilão impressionista da Christie's

quinta-feira, 9 de maio de 2013 10:27 BRT
 

Por Chris Michaud

NOVA YORK, 9 Mai (Reuters) - A casa Christie's atingiu nesta quarta-feira o valor esperado para o seu leilão de arte impressionista e moderna, arrecadando 158,5 milhões de dólares com a venda de 47 obras. A expectativa da casa era arrecadar entre 130 e 190 milhões de dólares.

O leilão superou em mais de 40 milhões de dólares o valor arrecadado em evento semelhante no ano passado, quando foram vendidos apenas 31 lotes. Na edição deste ano, a casa conseguiu se desfazer de 94 por cento dos lotes consignados, o que segundo funcionários foi o índice mais expressivo de vendas desde 2006.

"Vimos uma alta demanda por nomes valorizados, como Picasso e Monet", disse Brooke Lampley, chefe de arte moderna e impressionista da Christie's em Nova York. "Mas também vimos um mercado educado para raridades como (Chaim) Soutine e (Marc) Chagall."

"Le Petit Patissier", óleo de Soutine pintado por volta de 1927, obteve, como se esperava, o maior valor do leilão, batendo também um recorde para o artista - 18.043.750 dólares, incluindo a comissão.

A maior decepção do leilão, que teve interessados de mais de 30 países, foi um retrato vanguardista de André Derain, "Madame Matisse au Kimono", que tinha preço estimado em até 20 milhões de dólares, mas não encontrou comprador.

Na semana que vem, a Christie's e a rival Sotheby's promovem leilões de arte do pós-guerra e contemporânea.

 
Visitantes e imprensa olham quadro do pintor francês Chaim Soutine “Le petit patissier”, durante pré-exibição na casa de leilões Christie’s, em Nova York. A casa Christie's atingiu na quarta-feira o valor esperado para o seu leilão de arte impressionista e moderna, arrecadando 158,5 milhões de dólares com a venda de 47 obras. A expectativa da casa era arrecadar entre 130 e 190 milhões de dólares. 03/05/2013 REUTERS/Mike Segar