ESTREIA-Comédia "Uma Ladra Sem Limites" abusa do humor físico sem fazer rir

quinta-feira, 9 de maio de 2013 15:34 BRT
 

SÃO PAULO, 9 Mai (Reuters) - A crise financeira que assola os Estados Unidos é o ponto de partida da comédia "Uma Ladra Sem Limites", que estreia em cópias dubladas e legendadas sem muita graça ou qualquer inspiração. Tem como protagonista Diana (Melissa McCarthy, de "Operação Madrinha de Casamento"), mulher que clona cartões de crédito e com eles realiza os seus desejos.

Sua maior vítima é Sandy Patterson (Jason Bateman). Diana aproveita o fato do nome do executivo e pai de família ser unissex e rouba as informações dele. O filme nunca conta como ela chegou até ele e porque o escolheu como vítima, nem, tampouco como um sujeito tão inteligente como ele pode cair num golpe tão manjado.

Afinal, Diana liga para ele, pede seus dados como se trabalhasse para algum serviço de informações e ele as dá, sem mais nem menos. Muito ajuda que Diana tenha uma máquina de fabricar documentos e cartões de crédito falsos.

Sandy descobre o golpe exatamente quando pediu demissão para ser vice-presidente numa nova empresa financeira que um amigo acabou de abrir. Como ele agora está com o nome sujo na praça, por causa de Diana, e altíssimas dívidas, não poderá trabalhar nessa empresa, a não ser que prove que foi vítima de fraude.

Por conta daquelas coincidências que só acontecem em filmes, Sandy recebeu um telefonema de um salão de beleza, que achou o número na Internet para confirmar um horário da pilantra.

Com essa informação na mão, ele voa até a Flórida, aluga um carro e fica na porta do salão esperando que Diana saia de lá. Mas ele não é o único a estar de olho nela. Diana, além de dar golpes, tem uma alta dívida com traficantes. Talvez ela seja viciada, mas o filme nunca revela direito, isso é um detalhe.

Sandy deverá levar Diana de carro até sua cidade, Denver, para limpar sua barra com seu chefe. No caminho, a dupla cruza com diversas pessoas. Surge também um caçador de recompensas, além de dois comparsas do traficante, na cola de Diana.

Dirigido por Seth Gordon ("Quero Matar Meu Chefe"), "Uma Ladra Sem Limites" é uma comédia de humor físico, daquele tipo que acha graça em colocar Melissa e Bateman atracados se estapeando, o que beira o pastelão.

Mas, como o cinema americano raramente escapa de fazer comédia sem uma dose de sentimentalismo, essa também é a história de um patinho feio que, acima de tudo, apenas quer ser amada, pois nunca teve isso na vida.   Continuação...