15 de Maio de 2013 / às 16:13 / 4 anos atrás

Com "Grande Gatsby", Festival de Cannes afasta a crise com abertura em grande estilo

Diretor Baz Luhrman na estreia mundial do filme "O Grande Gatsby", no Avery Fisher Hall, no Centro Lincoln de Artes Performáticas em Nova York, 1 de maio de 2013. O Festival de Cinema de Cannes começa nesta quarta-feira com a exibição de "O Grande Gatsby", dirigido por Luhrman, um extravagante espetáculo em 3D, com uma produção luxuosa que vem ofuscando as aberturas mais modestas nos últimos anos, as quais refletiam a crise econômica global. 01/05/2013Andrew Kelly

Por Belinda Goldsmith

CANNES, França, 15 Mai (Reuters) - O Festival de Cinema de Cannes começa nesta quarta-feira com a exibição de "O Grande Gatsby", do diretor australiano Baz Luhrmann, um extravagante espetáculo em 3D, com uma produção luxuosa que vem ofuscando as aberturas mais modestas nos últimos anos, as quais refletiam a crise econômica global.

Já em cartaz nos cinemas do Canadá e dos Estados Unidos, a adaptação do romance de F. Scott Fitzgerald é um caso raro em que a mostra de Cannes, o mais importante festival de cinema do ano, não começa com uma estreia mundial.

Depois da apresentação à imprensa do filme estrelado por Leonardo DiCaprio, e antes do chamariz do tapete vermelho na noite de gala, Luhrmann pareceu não ter-se abalado com os críticos que disseram que o filme é um caso de imposição do estilo sobre a substância.

"Eu nunca tive uma dessas grandes, altas pontuações dos críticos", declarou Luhrmann, em entrevista coletiva aos jornalistas, tendo ao lado membros do elenco, incluindo Tobey Maguire e Amitabh Bachchan. "Só me importa que as pessoas vão e vejam."

Estima-se que o filme custou 105 milhões de dólares. Recebeu críticas de tom variado, mas estreou na América do Norte na semana passada com arrecadação de 51 milhões de dólares, mais do que o esperado pela distribuidora Warner Bros, unidade da Time Warner Inc..

A noite de abertura dá a largada para 12 dias de estreias mundiais, festas regadas a champanhe e uma profusão de celebridades na Croisette, a avenida na orla de Cannes, entre as quais Michael Douglas, Matt Damon, Ryan Gosling e Emma Watson.

Em "O Grande Gatsby", DiCaprio interpreta Jay Gatsby, um milionário que anseia por um amor perdido durante o auge dos "anos loucos", enquanto Maguire é o narrador Nick Carraway. O Rapper Jay-Z produziu a trilha sonora.

Um DiCaprio calmo, apesar da ação dos repórteres e fotógrafos que seguem o movimento dele, disse ter ficado fascinado pelo personagem Gatsby.

"Uma das coisas mais poderosas sobre este romance é que ele ainda é discutido quase 90 anos depois", disse ele.

O céu nublado não impediu os portadores de crachá e pedestres de lotarem os cafés ao redor do edifício principal do festival, enquanto dezenas de reluzentes iates de luxo no porto próximo se preparavam para receber os convidados ricos.

CELEBRAÇÃO SOBRE A CONCORRÊNCIA

Com festas luxuosas e hedonistas, os veteranos do festival estão ansiosos para ver se Luhrmann vai superar sua última abertura no Festival de Cannes, em 2001, tida como a última festa arrasadora de lançamento de um filme no festival.

Naquele ano, ele lotou o tapete vermelho com moças dançando can-can para promover seu filme "Moulin Rouge".

"Por alguns anos o clima em Cannes ficou um pouco mais brando, mas a economia está se recuperando um pouco e os negócios estão bons, por isso as pessoas estão esperando uma grande abertura", disse Wendy Mitchell, editor da revista especializada Screen International.

Alguns especialistas do setor disseram que a decisão de Cannes de convidar Luhrmann para abrir foi uma concessão indicativa dos laços acolhedores entre Hollywood e o festival francês que defende produções ecléticas, filmes de baixo orçamento e, ao mesmo tempo, corteja Hollywood.

Após a noite de abertura o foco se deslocará para centenas de outros filmes no Festival, incluindo 20 produções de dez países que concorrem à cobiçada Palma de Ouro, prêmio que será divulgado no dia 26.

A lista inclui cinco filmes dos Estados Unidos --o maior número em seis anos, com diretores como Steven Soderbergh, Jim Jarmusch, Alexander Payne, dos irmãos Coen, e James Gray.

O cineasta Steven Spielberg está dirigindo um júri repleto de estrelas que decidirão os prêmios, o qual contará com a atriz australiana Nicole Kidman e dois dos vencedores do Oscar de 2013, o diretor Ang Lee e o ator austríaco Christoph Waltz.

Reportagem adicional de Alexandria Sage

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below