Tenso drama familiar de diretor iraniano captura críticos em Cannes

sexta-feira, 17 de maio de 2013 12:36 BRT
 

Por Alexandria Sage

CANNES, 17 Mai (Reuters) - O diretor iraniano vencedor do Oscar Asghar Farhadi estreou seu mais recente drama familiar em Cannes na sexta-feira, confirmando antecipadamente o rumor dos críticos de que o filme seria um candidato ao prêmio máximo do festival.

O prestigioso festival na Riviera Francesa -onde o sol finalmente saiu no terceiro dia- procura detectar o vencedor de sua Palma de Ouro entre os 20 participantes na competição principal e as primeiras críticas foram entusiasmadas para "Le Passé" ("The Past").

O drama psicológico intenso, rodado em francês em Paris, é o primeiro de Farhadi a ser filmado fora de sua terra natal, onde os censores iranianos permitiram a distribuição do filme.

A estrela de "Le Passé" é o conhecido ator iraniano Ali Mosaffa, interpretando um homem iraniano que volta a Paris para finalizar o divórcio com sua esposa, Mariel, interpretada pela atriz francesa Berenice Bejo ("The Artist").

Entre os muitos comentários entusiasmados, Peter Bradshaw, do jornal inglês The Guardian, falou do filme: "Um drama tenso e finamente trabalhado, que faz uma anatomia das relações coaguladas e complexas."

De volta a sua antiga casa, "Ahmad" (Mosaffa) é empurrado para um drama complexo que envolve Mariel e seu novo parceiro, cuja esposa está em coma, e uma ressentida filha adolescente lutando para apaziguar sua própria culpa.

"Não há nada mais universal do que a família. Esse é um laço entre meus espectadores e eu", disse Farhadi a repórteres.

O último filme de Farhadi, "A Separação", também centrado em um divórcio, varreu o circuito de premiação na Europa antes de ganhar o Oscar de melhor filme em língua estrangeira no ano passado, o primeiro filme iraniano a ganhar um Oscar.

 
Diretor Asghar Farhadi posa para fotos com os integrantes do elenco de seu filme "Le Passé", Tahar Rahim, Berenice Bejo e Ali Mosaff, no 66º Festiveal de Cannes, na França. Farhadi estreou seu mais recente drama familiar em Cannes na sexta-feira, confirmando antecipadamente o rumor dos críticos de que o filme seria um candidato ao prêmio máximo do festival. 17/05/2013. REUTERS/Eric Gaillard