Cinema indiano quer mostrar em Cannes que é mais que Bollywood

domingo, 19 de maio de 2013 16:06 BRT
 

Por Belinda Goldsmith

CANNES (Reuters) - Atores de cinema indianos e uma nova leva de diretores estão numa missão no Festival de Cinema de Cannes: mostrar que a sua indústria, que completa cem anos em 2013, é mais do que apenas Bollywood.

A Índia tem a maior indústria de cinema do mundo, produzindo mil filmes por ano, em comparação com os 600 de Hollywood. No entanto, filmes de Bollywood (Mumbai) e outras produções regionais têm enfrentado dificuldades para emplacar no mercado global, já que o cinema indiano tende ser encarado como longos números de música e dança.

Nesta edição 66 do Festival de Cannes, a Índia é o "país convidado" e pretende divulgar um cinema diferente.

"Se você usa o termo Bollywood, ele realmente representa o tipo de filme de música e dança", afirmou à Reuters o diretor Amit Kumar, que neste domingo apresenta o seu "Monsoon Shootout", um suspense policial, em Cannes.

"Precisamos mostrar o cinema indiano como algo mais internacional, e eu espero que nossa presença em Cannes faça o mundo se dar conta que o nosso cinema é mais do que apenas Bollywood."

O filme de Kumar é um dos quatro indianos que serão apresentados em Cannes. Não há filmes indianos concorrendo nas principais categorias do festival.

A delegação indiana em Cannes também busca investimentos para o seu cinema, que deve crescer para um patamar de 5 bilhões de dólares em 2014, segundo um relatório da Ernst & Young.

Há um aumento no número de filmes de Hollywood lançados na Índia, onde 3,6 bilhões de ingressos foram vendidos no ano passado. Hollywood tem lançado filmes na Índia de forma simultânea às estreias na América do Norte.   Continuação...

 
Diretor indiano Amit Kumar posa para fotos no 66º Festival de Cannes, onde apresentou o seu filme 'Monsoon Shootout', em Cannes. Atores de cinema indianos e uma nova leva de diretores estão numa missão no Festival de Cinema de Cannes: mostrar que a sua indústria, que completa cem anos em 2013, é mais do que apenas Bollywood. 18/05/2013. REUTERS/Regis Duvignau