Documentaristas em Cannes focam em Jackie Stewart, Pelé e Muhammad Ali

quinta-feira, 23 de maio de 2013 13:49 BRT
 

Por Mike Davidson

CANNES, 23 Mai (Reuters) - Três anos depois de "Senna", a bem-sucedida biografia cinematográfica do falecido piloto brasileiro Ayrton Senna, documentários esportivos sobre Jackie Stewart, Muhammad Ali e Pelé estão competindo por atenção no Festival de Cinema de Cannes.

Em "Weekend of a Champion", o cineasta polonês-francês Roman Polanski segue Jack Stewart, seu amigo de longa data, enquanto ele se prepara para dirigir no Grande Prêmio de Mônaco em 1971, num momento em que os riscos para pilotos eram muito maiores do que são agora.

Polanski disse que tinha esquecido sobre o filme, que foi exibido no festival de cinema de Berlim, em 1972, mas nunca foi lançado, até que uma ligação recente de um laboratório de processamento que matinha a filmagem.

Ele decidiu ressuscitá-lo, acrescentando uma seqüência em que ele e Stewart se reúnem mais de 40 anos mais tarde para discutir como o esporte mudou.

O três vezes campeão mundial Stewart, hoje com 73 anos, disse que a Fórmula 1 sempre esteve na vanguarda da tecnologia, "mas acho que a corrida ainda é tão boa hoje como sempre, talvez até melhor".

O documentário do diretor britânico Stephen Frears "Muhammad Ali's Greatest Fight" pretende chamar a atenção do público para a batalha judicial do boxeador depois que ele se recusou a lutar na Guerra do Vietnã, uma posição que o tornou conhecido muito além do seu esporte.

Ali recusou ser recrutado para o Exército dos EUA em 1967, com base em suas crenças religiosas e sua oposição à guerra. Um herói para um crescente movimento anti-guerra, vilão para outros, que o consideraram culpado de evadir a convocação.

No auge de sua carreira, ele foi destituído de seu título mundial dos pesos pesados ​​e banido dos ringues por quase quatro anos, enquanto o seu apelo judicial chegava até a Suprema Corte.   Continuação...