História de amor com sexo entre mulheres causa sensação em Cannes

quinta-feira, 23 de maio de 2013 15:11 BRT
 

Por Alexandria Sage

CANNES, 23 Mai (Reuters) - Uma história de amor entre duas jovens recebeu críticas muito positivas no Festival de Cinema de Cannes apesar das cenas de sexo explícito entre as mulheres, que podem limitar a distribuição do filme.

"La Vie d'Adele - Chapitre 1 & 2" ("Blue is the Warmest Colour") é uma comovente história de amor e sexualidade entre a adolescente de 15 anos Adele, interpretada brilhantemente por Adele Exarchopoulos, e sua parceira Emma (Lea Seydoux).

As cenas de sexo explícito e as três horas de duração fizeram do filme um dos mais comentados entre os 20 concorrentes à Palma de Ouro do Festival de Cannes, que termina em 26 de maio. Esse é o primeiro filme do diretor franco-tunisiano Abdellatif Kechiche em Cannes.

As prolongadas cenas de sexo vão causar impacto, mas podem diminuir o alcance do filme devido à censura e precaução das distribuidoras.

Kaya Burguess, do London Times, chamou o longa de "uma das mais bonitas e discretamente contadas histórias de amor que já vi num filme."

Jordan Mintzer, do Hollywood Reporter, escreveu: "Com certeza levantando sobrancelhas com suas cenas sem simulação de cópula feminina, o filme é na verdade muito mais do que isso: é uma apaixonante história de amor contada de forma comovente."

Kechiche disse a jornalistas que não era sua intenção fazer um filme sobre os direitos homossexuais, no contexto do debate sobre a legalização do casamento gay na França este mês, e afirmou que a representação do sexo era para representar a beleza.

"Espero que nas cenas surja a ideia da beleza. Acho que a sensualidade é mais difícil de filmar e capturar na tela", disse.

O filme, baseado no romance de 2010 com o mesmo título em inglês, usa recorrentes imagens em close-up dos lábios da atriz principal, seja dormindo, comendo ou beijando sua parceira, numa técnica que cria uma ligação entre o espectador e a personagem.