Escritora AM Homes ganha Women's Prize

quarta-feira, 5 de junho de 2013 20:58 BRT
 

Por Paul Casciato

LONDRES, 5 Jun (Reuters) - A escritora norte-americana AM Homes conquistou nesta quarta-feira o prêmio de Ficção Feminina (Women's Prize) 2013 ao vencer Hilary Mantel (ganhadora por duas vezes do Man Booker Prize), com um conto de assassinato, rivalidade entre irmãos, adultério e remissão das culpas.

A obra "May We Be Forgiven", de Homes, que relata uma mudança violenta na vida de um historiador e seu irmão bem-sucedido, garantiu a ela o prêmio de 30.000 libras (45.000 dólares), apesar das apostas favorecerem fortemente "Bring Up the Bodies", de Mantel, já ganhadora do Booker Prize e Costa Awards.

Homes disse à Reuters que o prêmio é uma enorme afirmação para uma escritora cujas narrativas são muitas vezes escritas a partir da perspectiva masculina, e que sente ter caído em um abismo entre escritores homens e mulheres.

"Receber este prêmio em particular é um voto incrível de confiança na variedade de escrita que a mulher desenvolve e na seriedade dessa escrita", disse ela.

A presidente do júri, Miranda Richardson, afirmou que o painel discutiu longa e apaixonadamente sobre uma lista que também incluía a ex-vencedora britânica Zadie Smith e a novelista norte-americana Barbara Kingsolver, bem como Maria Semple, roteirista, também dos EUA, que virou romancista, e a escritora britânica Kate Atkinson.

"Mas, no fim, concordamos que "May We Be Forgiven" é uma comédia deslumbrante, original, de humor negro visceralmente engraçado - uma subversão do sonho americano", disse ela.

A história sombriamente cômica segue a vida do historiador Harold Silver, que passou a vida vendo seu mais novo, George, que é mais alto, mais inteligente e mais bem-sucedido, conquistar uma esposa desejável, dois filhos e uma bela casa em Nova York.

Mas George tem um temperamento assassino e, quando perde o controle, os dois irmãos são lançados em novas vidas, em que ambos devem buscar a absolvição.