Marido da rainha Elizabeth, da Grã-Bretanha, é internado para cirurgia

quinta-feira, 6 de junho de 2013 18:15 BRT
 

LONDRES, 6 Jun (Reuters) - O príncipe Philip foi levado para um hospital de Londres nesta quinta-feira para ser submetido a uma cirurgia planejada no abdômen, afirmou o Palácio de Buckingham, o mais recente tratamento médico do marido de 91 anos da rainha Elizabeth.

O consorte da monarca britânica há mais de 65 anos, que completa 92 anos na segunda-feira, deverá passar duas semanas na London Clinic depois de passar por "uma operação exploratória na sequência de exames abdominais", disse o palácio em comunicado.

Um porta-voz do palácio disse que a internação do príncipe havia sido planejada e não era uma emergência. Ele foi levado para o hospital em seu próprio carro e entrou a pé no prédio.

No começo do dia, o príncipe, que também tem o título de duque de Edimburgo, participou de uma festa no jardim do Palácio de Buckingham, com sua mulher de 87 anos. Imagens de televisão mostraram-no sorrindo enquanto conversava com os convidados.

Os assessores da família real disseram que haverá atualizações regulares sobre o seu estado de saúde, mas pediram para a mídia se abster de especular sobre a cirurgia e o tempo de permanência no hospital.

Philip precisou de tratamento hospitalar quatro vezes desde o Natal de 2011, inclusive por uma infecção da bexiga durante o Jubileu de Diamante da rainha há um ano, o que tirou um pouco do brilho das celebrações em todo o país.

Ele passou o Natal de 2011 no hospital, onde se submeteu a uma operação para limpar uma artéria cardíaca bloqueada depois de sofrer dores no peito.

O consorte mais antigo na história britânica ganhou admiradores por seu trabalho de caridade e apoio constante de sua mulher, mas também é propenso a fazer cometer verbais em público.

Filho do exilado príncipe Andrew da Grécia, Philip se casou com a princesa Elizabeth em 1947. Eles se conheceram quando ela tinha 13 anos e visitou o colégio naval onde ele era um cadete e ficaram noivos após a Segunda Guerra Mundial.

(Reportagem de Michael Holden)