Astro do balé diz que está sendo expulso do Bolshoi

domingo, 9 de junho de 2013 15:27 BRT
 

MOSCOU, 9 Jun (Reuters) - Um importante dançarino de balé do Teatro Bolshoi, da Rússia, diz que está sendo expulso por causa de discussões com a administração após um ataque com ácido que quase cegou o diretor artístico do grupo e expôs rivalidades sobre papéis, poder e remuneração.

Nikolai Tsiskaridze, que recebeu a mensagem de que deve deixará o balé até o final do mês, tem estado em conflito com o administrador Anatoly Iksanov, mesmo antes do ataque de 17 de janeiro que surpreendeu os russos por sua brutalidade e deixou Sergei Filin com queimaduras graves no rosto e olhos.

Mas o relacionamento dos dois se estremeceu drasticamente após Iksanov sugerir que Tsiskaridze, de 39 anos, pode ter incitado o ataque ao dançarino nascido na Geórgia, disse o dançarino, acrescentando que o administrador estava realizando uma caça às bruxas contra ele.

Tsiskaridze, que está desde 1992 no Bolshoi como bailarino principal e professor, negou que tivesse alguma coisa a ver com o ataque a Filin.

A porta-voz do Bolshoi, Katerina Novikova, disse neste domingo que Tsiskaridze foi informado que seu contrato não será renovado quando expirar em junho, mas ela se recusou a dar um motivo para a decisão.

O Bolshoi, talvez o mais conhecido símbolo cultural da Rússia, apresentou duas reprimendas contra Tsiskaridze por dar entrevistas não autorizadas após o ataque a Filin.

Tsiskaridze entrou com um recurso na Justiça, e um tribunal de Moscou anulou uma das reprimendas. Múltiplas reprimendas podem ser fundamento para uma demissão, segundo a legislação russa.

Um protegido de Tsiskaridze no Bolshoi, o solista Pavel Dmitrichenko, e dois supostos cúmplices foram acusados pelo ataque a Filin, e estão presos aguardando julgamento. Eles podem pegar até 12 anos de prisão se forem condenados. A data do julgamento ainda não foi definida.

Filin, que vem recebendo tratamento médico na Alemanha desde o ataque, prometeu retornar ao trabalho o mais rápido possível.

(Reportagem de Gabriela Baczynska)

 
Bailarinas participam de aula na Academina de Balé Bolshoi em Moscow. Um importante dançarino de balé do Teatro Bolshoi, da Rússia, diz que está sendo expulso por causa de discussões com a administração após um ataque com ácido que quase cegou o diretor artístico do grupo e expôs rivalidades sobre papéis, poder e remuneração. 30/01/2012 REUTERS/Denis Sinyakov